Início Geral

‘Está há 11 meses em casa’, diz Bolsonaro sobre presidente da Petrobras

Presidente voltou a negar interferência, mas deixou clara sua insatisfação com a política de preços da companhia

22

O presidente Jair Bolsonaro voltou a criticar nesta segunda-feira, 22, o atual presidente da Petrobras, Roberto Castello Branco, afirmando ter descoberto há poucas semanas que ele está há 11 meses trabalhando de forma remota devido à pandemia.

O mandato de Castello Branco encerra em 20 de março e o chefe do executivo já indicou o general Joaquim Silva e Luna para assumir a companhia em seu lugar. Atualmente, Silva e Luna comanda a Itaipu Binacional.

“O atual presidente da Petrobras está há 11 meses de casa, sem trabalhar. Trabalha de forma remota. O chefe tem que estar na frente, bem como seus diretores. Isso para mim é inadmissível”, disse o presidente à apoiadores na saída do Palácio da Alvorada.

Bolsonaro questionou o salário recebido pelo dirigente da empresa, voltou a negar interferência, mas deixou clara sua insatisfação com a política de preços da companhia. Ele garantiu ser possível reduzir em ao menos 10% o preço dos combustíveis sem “canetada” de sua parte.

O presidente ainda disse que a Petrobras, num estado de calamidade, “tem que olhar para outros objetivos também”.

“É sinal que alguns do mercado financeiro estão muito felizes com a política que só tem um viés na Petrobras: atender aos interesses próprios de alguns grupos no Brasil”, afirmou.

REFLEXOS DO MERCADO

O mercado não reagiu bem à mudança na Petrobras. A bolsa de valores de São Paulo (B3) abriu a semana em forte baixa, na casa dos 5%, puxada pelas ações da companhia, que caem aproximadamente 20% nesta segunda-feira, 22.