Início Geral

SP anuncia reabertura de bares e restaurantes até as 22 horas

Governo autoriza abertura de estabelecimentos comerciais localizados em regiões que estejam há 14 dias na fase amarela do Plano São Paulo

41

O governador de São Paulo, João Doria, anunciou nesta quarta-feira (5) a abertura de bares e restaurantes até as 22 horas. A medida entra em vigor a partir de quinta-feira (6) e vale para os estabelecimentos localizados em regiões que estiverem há 14 dias na fase amarela do Plano São Paulo de flexibilização da quarentena.

Inicialmente, o estado permitia a abertura desses estabelecimentos somente até as 17 horas. O período permitido para a abertura, porém, continua de seis horas, que podem ser consecutivas ou não, conforme explicou a secretária de Desenvolvimento Econômico, Patrícia Ellen.

“Esse horário só será permitido para estabelecimentos que estiverem por duas semanas na fase amarela do Plano São Paulo. Vale ressaltar que continuam sendo 6 horas por dia de abertura. Fica a cargo dos estabelecimentos a definição dos horários. É proibida a presença de pessoas em pé e o limite é de 40% da capacidade do estabelecimento”, afirmou João Doria.

O secretário de saúde do estado Jean Gorinchteyan afirmou que, além das regras definidas para a reabertura, todas as medidas sanitárias deverão ser seguidas pelos estabelecimentos de forma a garantir a segurança dos trabalhadores e dos clientes nos locais. “

O coordenador executivo do Comitê de Contingência contra o coronavírus, João Gabbardo, lembrou, no entanto, que pessoas pertencentes ao grupo de risco não devem se valer dessa flexibilização.

Até o anúncio desta quarta-feira, o atendimento aos clientes era somente até às 17h. A regra causou polêmica entre muitos representantes do setor, principalmente de bares, que afirmavam não valer a pena abrir apenas durante o dia.

Na capital, um protocolo assinado pelo prefeito Bruno Covas (PSDB) previa a liberação dos estabelecimentos até as 22h, mas condicionava à autorização estadual. Dessa forma, até então, prevalecia a regra das 17h. “Aqui nunca foi proibido o uso de mesas ao ar livre. A proibição colocada pela Vigilância Sanitária é em relação às mesas nas calçadas.”

Covas afirmou ainda que lançará um projeto piloto com o objetivo de estabelecer regras para o uso das calçadas para pedestres e clientes de estabelecimentos comerciais. A partir desse projeto, o prefeito afirmou que serão testadas as possibilidades na cidade de São Paulo.

Segundo Covas, o projeto piloto terá inicio no centro de São Paulo, com 32 estabelecimentos em quatro ruas que estarão utilizados a construir esses espaços. “A qualquer momento, não dando certo, vamos desautorizar o uso desses espaços.”

Os bares e restaurantes reabriram na capital em 6 de julho, sem o funcionamento noturno. Apenas os restaurantes localizados em praças de alimentação de shoppings foram autorizados a seguir a regra do comércio, com possibilidade de funcionar até 22h.