Início Polícia

Estradas de Araraquara e região registram queda de 27,5% em nº de mortes

A redução foi obtida no primeiro semestre deste ano em relação ao mesmo período do ano passado

26

O Governo do Estado de São Paulo registrou, no primeiro semestre de 2020, uma queda de 27,5% no número de mortes nas rodovias da região Central do Estado de São Paulo, onde estão localizados os municípios de São Carlos e Araraquara. De janeiro a junho, foram 29 acidentes fatais contra 40 óbitos no mesmo período do ano passado. Os dados são do Infosiga SP, primeiro sistema do Brasil a publicar mensalmente estatísticas sobre acidentes no Estado, coordenado pelo programa Respeito à Vida.

Em todo o Estado de São Paulo, o número de acidentes caiu 16,6%, apesar de as rodovias paulistas terem registrado aumento no volume de veículos nos últimos meses do primeiro semestre. Segundo os dados do DER (Departamento de Estradas de Rodagem) e da Artesp (Agência de Transporte do Estado de São Paulo), o tráfego nas estradas subiu em maio (6%) e junho (6,5%). No semestre, o movimento se mantém estável, com ligeira queda de 0,5%, puxada ainda pelas expressivas reduções de março (- 13,7%) e abril (- 28,2%) – início da pandemia do coronavírus.

De acordo com o secretário estadual de Logística e Transportes, João Octaviano Machado Neto, a explicação para a redução dos acidentes se deve, principalmente, à diminuição do consumo de bebidas alcoólicas em razão do fechamento de bares e restaurantes. “A queda é expressiva e é um motivo para comemorar, pois estamos salvando vidas e evitando sobrecarga nos hospitais justamente em um momento de grande dificuldade por causa da pandemia do Coronavírus”, afirmou.

Em todo o período de quarentena, o Governo de São Paulo não impôs restrição na utilização das estradas paulistas, mas intensificou a fiscalização e as orientações educativas, em parceria com a Polícia Militar Rodoviária, nas principais rodovias do Estado.

Apesar de as rodovias paulistas terem registrado aumento no volume de veículos nos dois últimos meses do primeiro semestre, os números de mortes, de feridos e de acidentes caíram nos primeiros seis meses deste ano.

De acordo com o Infosiga SP, no primeiro semestre de 2020 foram registrados 11.172 acidentes, uma queda de 16,6% em comparação com o mesmo período do ano passado, quando foram registradas 13.394 ocorrências nas rodovias sob administração do DER ou das concessionárias.

O número de mortes nas rodovias também caiu entre janeiro e junho deste ano em todo o Estado de São Paulo. A redução foi de 19,3%. No primeiro semestre de 2020 foram registradas 825 vítimas fatais contra 1.022 óbitos no mesmo período de 2019. São 197 mortes a menos nas rodovias estaduais.

Perfil das vítimas fatais

Modal Óbitos % total
Motocicleta 282 34,2
Automóvel 261 31,6
Pedestre 161 19,5
Bicicleta 60 7,3
Caminhão 45 5,5
Ônibus 11 1,3
Outros + ND 5 0,6

Perfil da vítima %total
Homem 84,4
Condutor 63,1

Perfil da ocorrência %total
Noite 60,4
Fim de semana 46,8

Faixa etária Óbitos %total
0-17 28 3,4
18-24 109 13,2
25-29 64 7,8
30-34 83 10,1
35-39 99 12
40-44 72 8,7
45-49 74 9
50-54 65 7,9
55-59 66 8
60-64 37 4,5
65-69 24 2,9
70-74 17 2,1
75-79 9 1,1
80 ou mais 13 1,6
ND 65 7,9

Respeito à Vida

A segurança viária é uma das prioridades do Governo de São Paulo. Por meio do programa Respeito à Vida (www.respeitoavida.sp.gov.br), mobiliza dez secretárias de Estado, Prefeituras e sociedade civil para a realização de projetos com foco na redução de fatalidades de trânsito. Uma das inovações é o Infosiga SP, primeiro sistema do Brasil a publicar mensalmente estatísticas sobre acidentes no Estado.  As informações são a base para quase 9 mil projetos em andamento que incluem obras em vias urbanas e rodovias, além de ações educativas e de fiscalização.

Atualmente, 304 cidades são parceiras do programa, e R$ 200 milhões em recursos provenientes de multas do Detran.SP beneficiam 96% da população. O resultado dessa mobilização foi uma queda considerável nas fatalidades de trânsito no Estado. Em 2019, os índices recuaram 16% na comparação com 2015, início da série histórica do Infosiga SP.