Início Política

Emendas propõem mais investimentos na cultura 

Vereadora Fabi Virgílio (PT) apresentou quatro sugestões ao PPA do município 

11
Fabi Virgílio (PT) propôs quatro emendas ao Plano Plurianual (PPA)

Entendendo a importância dos investimentos na cultura, a vereadora Fabi Virgílio (PT) propôs quatro emendas ao Plano Plurianual (PPA).

Emenda nº 4 ao Projeto de Lei nº 219/2021 trata do edital de apoio aos artistas e agentes culturais locais, com investimento anual de R$ 100 mil.

“O Fundo Municipal de Cultura é um grande instrumento que viabiliza a difusão, fomento e incentivo aos artistas locais. Potencializá-lo é garantir mais recursos investidos na cadeia produtiva dos trabalhadores da cultura”, entende a parlamentar.

Emenda nº 5 envolve a ação “Difusão e Fomento de Atividades em Arte e Cultura”. “Tendo em vista a importância de se manter o Calendário Oficial de Eventos do Município, assim como a difusão das atividades de arte e cultura, a ampliação dessa rubrica específica garantirá o maior acesso à cultura para as pessoas”, avalia Fabi, que sugere R$ 190 mil para 2022 e R$ 90 mil para os três anos seguintes.

Já os R$ 80 mil anuais previstos na Emenda nº 7 são para a implantação do Programa de Amparo à Cultura (PAC), considerando a Lei n° 9.926, de 19 de março de 2020, que reformulou o programa, que consiste em permitir a destinação de impostos para a realização de projetos culturais e a ser operacionalizado pela Fundação de Arte e Cultura do Município de Araraquara (Fundart).

“Investir em cultura é investir na promoção da cidadania, é investir na saúde das pessoas, é investir em um mundo melhor, um mundo mais emancipado e civilizado, pois a cultura contribui imensamente para o bem-estar coletivo, entendendo as pluralidades, respeitando-as e exercendo o que há de ‘melhor no mundo’ que é a fruição de nossas existências”, argumenta a vereadora, que considera o PAC um grande instrumento de destinação fiscal que poderá se tornar uma potência para a cultura local e os artistas. “Para sua implementação, é preciso o aumento de recursos.”

Já a Emenda nº 10 prevê R$ 80 mil em 2022 e R$ 50 mil nos três anos posteriores, com o objetivo de apoiar e promover a proteção e preservação de áreas de interesse histórico, cultural e paisagístico de Araraquara. “Essa deve ser a máxima de uma cidade que valoriza sua memória e efetiva sua identidade”, finaliza a parlamentar.