Início Economia

Governo anuncia programa Pró SP com recorde de R$ 47,5 bilhões em investimentos

Pacote estadual reúne 8 mil obras e serviços em todas as regiões de São Paulo entre 2021 e 2022, com geração de 200 mil empregos

35
Para o próximo ano, o orçamento do Estado prevê investimentos da ordem de R$ 25 bilhões, além de mais R$ 22,5 bilhões que estão sendo ou serão aplicados em 2021

O Governador João Doria apresentou nesta quarta-feira (15) o Pró SP (www.prosp.sp.gov.br), um programa com estimativa recorde de R$ 47,5 bilhões em investimentos até 2022. O pacote prevê 8 mil obras e geração de 200 mil empregos. Para o próximo ano, o orçamento do Estado prevê investimentos da ordem de R$ 25 bilhões, além de mais R$ 22,5 bilhões que estão sendo ou serão aplicados em 2021.

“É o maior programa de obras da história do Estado de São Paulo. O Pró SP nasce grande, do tamanho de São Paulo e do Brasil, gerando oportunidades, empregos, benefícios e melhor qualidade de vida”, afirmou Doria. “Isso é fazer política pública e social. Gerar benefícios e oportunidades para que todos os municípios de São Paulo tenham desenvolvimento e prosperidade.”

Com o anúncio, o Governo de São Paulo confirma a maior recuperação da capacidade de investimento estadual desde 2015, quando o Estado liquidou R$ 18,5 bilhões em investimentos. Já na comparação aos orçamentos anuais geridos pela atual administração, o salto será de 81% em relação aos R$ 12,4 bilhões de 2020.

No primeiro ano da atual administração, em 2019, o Governo do Estado teve que contornar desequilíbrios orçamentários entre despesas e receitas previstas na gestão antecessora. Já no segundo ano, a pandemia levou o Estado a concentrar a aplicação de verbas prioritárias na área da saúde, o que também se estendeu para o primeiro semestre de 2021.

A renovação do fôlego financeiro para uma retomada robusta de investimentos estaduais é creditada a dois fatores principais. A austeridade na gestão, com otimização de recursos e enxugamento da máquina administrativa, e a aprovação de projetos importantes na Assembleia Legislativa, como a reforma da previdência paulista e o ajuste fiscal estadual.

“São Paulo está de volta porque fez a lição de casa. O Governo do Estado combateu a pandemia, buscou vacinas, fez as reformas necessárias para modernizar e otimizar a gestão em áreas importantes e, agora, recupera a capacidade de investimento”, declarou o Vice-Governador Rodrigo Garcia, que também é Secretário de Governo.

Retomada pós-pandemia

O Pró SP reúne o maior conjunto de obras do pós-pandemia no Brasil, entre iniciativas públicas e também decorrentes de 11 concessões e PPPs (Parcerias Público-Privadas) capitaneadas pela atual administração.

O investimento de maior impacto é a retomada da construção da Linha-6 Laranja do Metrô. Com previsão de R$ 15 bilhões, a obra na capital é considerada a maior da América Latina na área de infraestrutura e já gera 3 mil empregos. A partir de janeiro de 2022, a Linha-6 deverá contar com 5 mil postos de trabalho e saltar para 9 mil vagas em março de 2024.

O Pró SP inclui ainda a construção da Linha-17 do monotrilho e as extensões da Linha-2 Verde do Metrô e da Linha-9 da CPTM. A despoluição do rio Pinheiros, os Contornos da Rodovia dos Tamoios, o Hospital Pérola Byington e a concessão rodoviária Piracicaba-Pindorama, com 1,37 mil quilômetros de extensão, também integram o programa.

O Governo do Estado publicou nesta quarta-feira a licitação para mais R$ 1 bilhão em obras do programa Novas Estradas Vicinais. Os valores serão usados para recuperar 456 quilômetros em 54 vias. O Palácio dos Bandeirantes ainda confirmou investimentos de R$ 400 milhões para recuperar 5 mil quilômetros de estradas de terra em todas as regiões do estado.

Somente em obras rodoviárias, o Estado investe R$ 7 bilhões neste ano para recuperar e modernizar 5 mil quilômetros em 430 rodovias. O Governo de São Paulo também reforça o engajamento na gestão municipalista ao firmar 3076 convênios e reservar R$ 1,5 bilhão para obras em parceria com as 645 Prefeituras paulistas.

Já a previsão para 2022 lista R$ 6,5 bilhões para obras de logística e R$ 6 bilhões em mobilidade, além de recursos para projetos específicos das Secretarias Estaduais: R$ 1,7 bilhão em Agricultura e Desenvolvimento Regional; R$ 1,2 bilhão em Segurança Pública e Administração Penitenciária; R$ 1,2 bilhão em Saúde; R$ 1 bilhão para Educação; R$ 700 milhões em Turismo e Desenvolvimento Econômico; e R$ 6 bilhões para as demais áreas.