Início Destaques

Prefeito aborda desafios no combate à Covid-19 com prefeitos do Chile

Reunião online foi transmitida no Facebook da Frente Nacional de Prefeitos nesta sexta-feira (5)

60
Edinho durante sua participação no vídeo-conferência

Os desafios à frente do combate à Covid-19, causada pelo novo coronavírus, foram abordados em uma reunião online entre prefeitos brasileiros, incluindo o prefeito Edinho, e representantes de cidades chilenas.

O encontro virtual, nesta sexta-feira (5), foi transmitido pelo Facebook da Frente Nacional de Prefeitos, que organizou a reunião em parceria com a AChM (Asociación Chilena de Municipalidades).

Participaram o prefeito Edinho, a prefeita de Rio Branco/AC, Socorro Neri, o prefeito de La Granja e 2º vice-presidente da AChM e representante do Conselho Nacional da Covid-19 no Chile, Felipe Delpín, e o secretário-executivo da AChM, Jaime Belmar.

As autoridades debateram as medidas de distanciamento social adotadas pelos prefeitos ao redor do mundo, a retomada das atividades econômicas, além de outras posturas que garantam o sucesso no combate à pandemia.

Em sua fala, Edinho ressaltou os desafios à frente da crise sanitária e econômica. “Estamos vivendo o pior momento do século XXI e da segunda metade do século XX. Uma crise que se assemelha à 2ª Guerra Mundial pela perspectiva humanitária e econômica”, afirmou.

O prefeito explicou aos chilenos a estrutura do SUS (Sistema Único de Saúde), com responsabilidades da União, dos Estados e dos Municípios, e lembrou que Araraquara investe 39% do seu Orçamento em Saúde, muito acima do mínimo exigido pela Constituição, que são 15%.

Segundo Edinho, um dos grandes desafios nesta crise é a falta de unidade política entre os entes federados na definição de medidas de contenção da Covid-19, o que acaba refletindo nas políticas públicas de enfrentamento ao coronavírus.

Em Araraquara, a Prefeitura adotou o isolamento social já no mês de março e, desde então, investiu no fortalecimento da rede de saúde, com a construção do hospital de campanha (Hospital da Solidariedade) com 20 leitos de UTI e 31 de enfermaria, a implantação do polo de triagem na UPA da Vila Xavier e a testagem de todos os pacientes sintomáticos que procuram atendimento.