Início Destaques

Um dias após aposentadoria, Coronel Prado assina com o Podemos

O anúncio oficial da ida do Coronel Wagner Prado para o partido aconteceu nesta sexta-feira e é bem provável que dentro de uma composição com o Patriota seja ele o indicado para ser vice do prefeiturável Luis Cláudio Lapena Barreto

270
O presidente do Podemos Araraquara, Welton Travensollo com o novo filiado do partido, coronel Wagner Prado

“É com muito orgulho que através deste comunicado apresentamos o nosso mais novo filiado: Coronel Wagner Prado, como todos conhecem, após sua saída para a Reserva, ou seja sua aposentadoria, acaba de se filiar ao Podemos de Araraquara”.

O texto bem sintetizado e apresentado no final da noite desta sexta-feira (8) pelo presidente do partido, Welton Travensollo, anunciando a chegada de Prado, fortalece à sigla e marca definitivamente o acesso do militar na história política da cidade, estabelecendo um processo de renovação.

“O coronel vem para somar no grupo e neste belo time vai contribuir para fortalecer os ideais partidários que começamos a implantar no ano passado”, destacou o líder do Podemos na cidade.

Segundo ele, muitos perguntam sobre a pré-candidatura do Coronel Prado. “Isso será discutido em convenção. O importante no momento é o fato consumado da sua filiação. Se era por falta de opções que a cidade precisava, o Podemos tem hoje uma série de membros a serem escolhidos, todos profissionais empresários, um time qualificado para que possamos juntos definir o futuro político de Araraquara”, completou Welton Travensollo.

O NOVO FILIADO DO PARTIDO

Coronel Wagner Prado quando na ativa como militar

Mas quem é Wagner Tadeu Silva Prado? Militar, que chegou ao último posto da corporação militar em abril de 2018, um mês antes de completar 51 anos de idade. Casado, três filhos, uma neta, não teve uma infância regada a privilégios e um dos pontos favoráveis para sua ascensão meteórica dentro do ambiente político é sem dúvida a seriedade com que se impõe em sua atividade profissional desde os 19 anos de idade.

De família muito humilde, cujo pai era carpinteiro na CTA e a mãe merendeira e depois professora na prefeitura em Araraquara, o Coronel Prado começou a trabalhar desde muito jovem. Trabalhou com serviços rurais, dentre eles como apanhador de laranja, capinando cana e ajudando a fazer cerca para contenção de gado. Além disso, tinha que cuidar da alimentação dos animais.

Na infância e aos 19 anos na Força Aérea Brasileira

Entre os atropelos da infância e adolescência, vendeu sorvetes na rua utilizando uma caixa de isopor. Por algum tempo entregou jornal – Folha da Cidade – de bicicleta em residências e lojas de Araraquara. Conseguiu ainda trabalhar em uma fábrica de rodos e vassouras, oficina de bicicletas, apicultor, garçom, chapeiro em restaurante e lavava peças em uma oficina mecânica para caminhões. A vida foi-lhe dando espaço para aprender a vencer as dificuldades, além de conhecer pessoas que conviviam nos mais diversos ambientes.

Prado a partir de agora enfrentando os desafios da carreira política

Ao chegar aos 18 anos, Wagner Prado – como era conhecido, alistou-se na Força Aérea Brasileira em Pirassununga, cujo serviço militar foi realizado em 1986 aos 19 anos. Ao sair da FAB, no início de 1987, trabalhou 6 meses na fábrica de meias Lupo e em julho do mesmo ano ingressou nas fileiras da Polícia Militar como soldado, foi cabo também e, já em 1989 começou o primeiro ano da Academia de Polícia Militar do Barro Branco.

O filho da dona Maria de Lourdes Silva e do seu Calixto Prado Filho, já falecidos, por uma boa parte da vida viram o filho despontar como um dos nomes mais respeitados e admirados na Polícia Militar. Formado em Ciências Jurídicas pela Faculdade de Direito de São Carlos, Prado disse tempos atrás ao nosso Portal RCIA que se fosse entrar para a vida política teria que se afastar das atividades militares. Chegou a apontar abril como data mais coerente para a reserva. Foi o que aconteceu. Nesta sexta-feira, já aposentado, assinou com o Podemos.