Início Destaques

Polo de triagem para casos de coronavírus começa atendimento na Vila Xavier

UPA da Vila atende casos mais graves da Covid-19 e conta com apoio da Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias, que possui leitos de retaguarda

30
Polo de Atendimento na UPA da Vila Xavier

A Prefeitura deu início nesta segunda-feira (13) ao acolhimento à população no Polo de Atendimento Estratégico do Coronavírus, na UPA da Vila Xavier. É essa unidade que irá receber os araraquarenses com sintomas gripais e fará o encaminhamento para os demais hospitais da rede de saúde e aos hospitais de campanha.

A UPA da Vila possui 9 leitos de UTI (Unidade de Terapia Intensiva) dedicados exclusivamente para os pacientes que apresentarem sintomas mais graves. Casos mais leves podem ser enviados ao hospital de campanha instalado na Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias. O espaço religioso fica em frente à UPA, possui 19 leitos de retaguarda e tem comunicação direta com a unidade de saúde por meio de um túnel coberto que corta a Rua José do Patrocínio.

A UPA da Vila também fará o encaminhamento de pacientes para o Hospital da Solidariedade (hospital de campanha que será instalado na antiga Novamoto e terá 50 leitos, entre semi-UTI e retaguarda), para a Santa Casa de Araraquara e para o HEAB (Hospital Estadual de Américo Brasiliense).

“Deve vir pra cá (Vila Xavier) quem tem além de um sintoma. Principalmente, dificuldade respiratória. Isso é extremamente importante, porque aqui a gente tem leitos com respiradores e também temos leitos de retaguarda”, afirma a secretária de Saúde, Eliana Honain.

Enquanto a UPA da Vila fica dedicada aos casos suspeitos do novo coronavírus, os demais atendimentos de urgência e emergência frequentemente realizados estão sendo transferidos para as UPAs Central (Via Expressa) e do Valle Verde.

CIDADE PREPARADA

Em transmissão ao vivo pelas redes sociais, o prefeito Edinho afirmou que Araraquara está com a estrutura preparada para enfrentar o coronavírus e prestar atendimento de qualidade à população, mas também pediu o apoio de todos para ser seguida a orientação de isolamento social.

“A Prefeitura está preparada para atender a nossa população. Mas tudo isso vai dar certo e funcionar se você nos ajudar. A doença já está aqui, com quase 30 casos e dois óbitos confirmados. Os casos dobraram em um dia. Isso está acontecendo por que a população não está cumprindo a quarentena, não está obedecendo as orientações da Secretaria Municipal de Saúde, do Comitê de Contingência do Coronavírus, da Secretaria Estadual de Saúde, do Ministério da Saúde e da Organização Mundial da Saúde. É importante que vocês fiquem em casa. Nós vamos salvar vidas, mas fique em casa e evite que o vírus se reproduza e contamine outras pessoas”, destacou.

O prefeito ainda reforçou que o primeiro atendimento que a população deve procurar é o da Ouvidoria da Saúde, pelo telefone 0800-771-7723. “Você vai ligar e o profissional da saúde que vai te atender, por telefone, vai identificar para qual unidade você deve ir. Só vem para a UPA da Vila Xavier se for sintomas de coronavírus. Se você vier, a estrutura está montada”, explicou.

Os moradores de Araraquara também podem procurar as unidades de saúde dos bairros, no caso de sintomas leves. Inclusive, seis delas estão com horário estendido até as 20h: Jardim América, Selmi Dei I, Vila Xavier, Santa Angelina, Melhado e Jardim Iguatemi.

COVID 19

Segundo o boletim do Comitê de Contingência do Coronavírus divulgado nesta segunda-feira, Araraquara possui 28 casos confirmados da Covid-19, com a morte de duas pessoas por causa da doença.

As notificações subiram para 96, o que inclui, além dos 28 confirmados, outros 49 casos descartados e 19 aguardando resultados de exames. Seguem internadas 18 pessoas e uma morte ainda é investigada.

Fazem parte do grupo de risco da Covid-19: idosos (acima de 60 anos), pessoas com doenças autoimunes, imunossuprimidos, gestantes, lactantes e pessoas com doenças crônicas. Entre os sintomas do novo coronavírus estão febre alta e persistente, tosse, cansaço e falta de ar.

Para a prevenção da doença, é recomendada a higienização frequente das mãos (com água e sabão ou álcool gel) e o isolamento social (prática seguida por diversos países do mundo), evitando aglomerações de pessoas.

No Brasil, de acordo com o Ministério da Saúde, são 23.430 casos confirmados de coronavírus e 1.328 mortes até esta segunda. O Estado de São Paulo possui 8.895 casos e 608 óbitos.

Em todo o mundo, já são 1,9 milhão de pessoas com diagnóstico positivo para a doença, com 118 mil mortes, segundo levantamento da universidade norte-americana Johns Hopkins atualizado às 17h desta segunda.