Início Utilidade Pública

Programa de Educação para o Trabalho no Senac recebe inscrições

O Senac Araraquara dispõe de vagas – limitadas – para os interessados em participar do PET

34
Informações sobre o curso e bolsas podem ser obtidas no Senac

Tendo como objetivo contribuir para a inclusão de pessoas com deficiência intelectual, ampliando sua capacidade de gerir a própria vida, o Senac está com vagas em aberto para quem quiser participar do PET – Programa de Educação para o Trabalho. O curso para pessoas a partir dos 16 anos de idade tem como pré-requisito o Ensino Fundamental, ainda que incompleto. Ele será realizado no período de 03/02 até 16/12.

PROGRAMA

O Programa de Educação para o Trabalho (PET) foi desenvolvido pelo SENAC/ SP e implementado, na sua forma atual, em 1996. É “voltado ao desenvolvimento de jovens, especialmente daqueles com limitadas oportunidades de acesso aos bens tecnológicos que possibilitam a apropriação do conhecimento, o domínio de competências, bem como de contato e convívio com padrões estéticos requisitados por um mercado de trabalho exigente e seletivo, inflexível a justificativas de natureza sociopolítica”. O texto é de José Luiz Gaeta Paixão e faz parte da introdução do Programa de Educação para o Trabalho.

Sucesso em resultados e parcerias, o PET, até 2002, tinha capacitado mais de 20 mil jovens de baixa renda para a inserção no mercado de trabalho. Em 1999, O SENAC já tinha  recebido, da Câmara Americana do Comércio, o Prêmio Eco 99 na categoria Especial do Júri, pela realização do Programa Educação para o Trabalho, em prol da cidadania.

O programa do Senac nasceu a partir de uma pesquisa para verificar as reais necessidades do jovem ao entrar no mercado de trabalho. “Com isso, pudemos formatar o programa para incluir as competências básicas para o mercado, como relações interpessoais, auto estima e autonomia,” relata Maria Tânia Bueno, coordenadora do programa para o Estado de São Paulo.

Durante seis meses, adolescentes de baixa renda entre 14 e 18 anos, aprendem a cuidar da saúde, da aparência pessoal, recebem noções de alimentação, informática, transações comerciais, atendimento ao cliente, simulam um processo seletivo e passam dez dias vivenciando situações de trabalho em empresas de verdade.