Início Agronegócio

AgroNordeste: parceira com Sebrae vai promover assistência técnica

Segundo a ministra Tereza Cristina, o serviço ajudará a capacitar pequenos produtores, reduzindo as diferenças entre o segmento e a agricultura industrial

11

O Ministério da Agricultura e o Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae) firmaram, nesta semana, uma parceria para a participação do Sebrae no programa AgroNordeste, plano de ação para impulsionar o desenvolvimento econômico e social da região.

Entre as ações, estão a assistência técnica gerencial, a capacitação empresarial para jovens no campo, a transferência de tecnologia para produtores e a participação de produtores em feiras, eventos e rodadas de negócios. Ao todos, serão investidos cerca de R$ 88,8 milhões.

Segundo a ministra Tereza Cristina, a parceria com o Sebrae vai ajudar a capacitar os pequenos produtores, reduzindo as diferenças entre a pequena agricultura e a agricultura industrial. “O nosso desafio é fazer dar certo, é fazer com que esse programa chegue lá e dê renda ao produtor. Para que quando a gente termine essa primeira fase, a gente possa dizer que as pessoas saíram da pobreza e o jovem voltou para o campo”, disse a ministra, na assinatura do convênio.

Ela agradeceu a parceria com o Sebrae e com o Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (Senar), da estrutura da Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA), que também firmou convênio com o ministério. “Sem essa parceria, o Mapa sozinho demoraria muito mais tempo e não conseguiríamos fazer tudo”, disse.

O presidente do Sebrae, Carlos Melles, reforçou a confiança no convênio. “Vamos ajudar o ministério a ajudar o Brasil a melhorar”, disse.

O AgroNordeste, que vai desenvolver a capacidade produtiva dos pequenos agricultores e criadores do Nordeste e do Norte de Minas Gerais, será implantado no biênio 2019/2020. O programa é voltado para pequenos e médios produtores que já comercializam parte da produção, mas ainda encontram dificuldades para expandir o negócio e gerar mais renda e emprego na região onde vivem.

Com informações Canal Rural