Início Agronegócio

Coplacana faz doação de drone à Prefeitura de Araraquara

Prefeito Edinho recebeu representantes da cooperativa nesta quinta-feira (20)

90
O drone doado à Prefeitura é de fabricação suíça e possui uma alta resolução de imagem obtida por zoom e também conta com uma funcionalidade que pode 'travar' o foco em um objeto, mesmo a longas distâncias

Na manhã desta quinta-feira (20), na sala de reuniões da Prefeitura de Araraquara, o prefeito Edinho recebeu a visita de representantes da Cooperativa dos Plantadores de Cana do Estado de São Paulo (Coplacana), que realizaram a doação de um drone para o município.

O prefeito estava acompanhado do vice-prefeito e secretário do Trabalho e do Desenvolvimento Econômico e Turismo, Damiano Neto, e do secretário de Cooperação dos Assuntos de Segurança Pública, coronel João Alberto Nogueira Junior. A Coplacana, que tem como presidente Arnaldo Antônio Bortoletto, foi representada no encontro por Fábio Veloso (diretor de operações), Gabriel Camarinha (coordenador de Negócios de Agricultura de Precisão) e Mairistela Rosseto (gerente da filial de Araraquara).

Edinho agradeceu ao grupo pela doação do aparelho. “É uma ação muito importante. Agradeço muito esse gesto da Coplacana, que vai contribuir com o trabalho de fiscalização realizado pela Secretaria de Cooperação de Assuntos de Segurança pública e outros setores da Prefeitura. Sem dúvida é uma empresa com consciência social, que está em Araraquara para somar”, salientou o prefeito.

O drone doado à Prefeitura é de fabricação suíça e possui uma alta resolução de imagem obtida por zoom e também conta com uma funcionalidade que pode ‘travar’ o foco em um objeto, mesmo a longas distâncias, o que permite focar em placas de veículos ou ser usado em diversas outras operações de diversos segmentos.

Segundo o coronel João Alberto Nogueira Junior, o drone será de extrema importância para a cidade. “Nós pretendemos utilizar esse equipamento em três áreas importantes, que são o meio ambiente, a saúde e a segurança pública. O objetivo é ter acesso àqueles imóveis fechados que normalmente o pessoal da Vigilância Epidemiológica tem dificuldade de acessar para detectar focos de dengue. Temos também as questões do meio ambiente, principalmente voltadas para as ações de combate ao descarte irregular de lixo. E na área da segurança pública, será um auxílio às polícias militar e civil na detecção de eventuais locais que são propícios à prática delituosa, visando a prevenção e a identificação de pessoas e veículos ligados ao crime”, explicou.

Damiano Neto elogiou a iniciativa da Coplacana. “Temos que agradecer a Coplacana por essa doação, que vem para beneficiar toda a população de Araraquara, inclusive o produtor. Só temos a agradecer a todos que entenderam o significado desse aparelho, que parece tão simples, mas que para nós, como município, é algo muito importante e gratificante”, salientou o vice-prefeito.

A COOPERATIVA

A Coplacana foi a primeira cooperativa de plantadores de cana a ser fundada no estado de São Paulo, em 1948, com o objetivo de oferecer insumos e assistência ao produtor rural. Nasceu para trabalhar e atuar no setor da cultura de cana, mas há aproximadamente 15 anos passou a fortalecer a diversificação, incluindo outras culturas ao seu portfólio. Atualmente, a cultura de cana é responsável por 68% do seu faturamento, enquanto os outros negócios resultam em 32%, número que comprova essa expansão.

A cooperativa é estruturada para oferecer o melhor atendimento e os melhores produtos aos cooperados. São mais de 12 mil itens para a agricultura e completo serviço de assessoria no campo. Ela também atua com a revenda de máquinas e toda linha de implementos e peças agrícolas, além de viver um crescimento com os negócios de varejo relacionados à cultura de grãos como soja, milho e sorgo. Outro investimento do órgão é a agricultura de precisão, que propiciou a doação do drone à cidade.

A Coplacana possui atualmente 30 filiais espalhadas em cinco estados brasileiros, majoritariamente em São Paulo, mas presente também em Minas, Goiás, Mato Grosso do Sul e Paraná. Nos últimos anos, ela recebeu também o prêmio de cooperativa mais inovadora do país. “Como temos nossa matriz em Piracicaba, um polo bastante grande de startups voltadas ao agronegócio, conhecida como o Vale do Silício do Agronegócio brasileiro, estamos atentos a essas novas tecnologias para ajudarmos cada vez mais o nosso cooperado, o produtor rural, facilitando e aproximando ele dessas novas tecnologias”, citou Fábio Veloso.