Início Agronegócio

Gafanhotos: 85% da nuvem pode ter sido eliminada na Argentina

O primeiro grupo de insetos estava na província de Entre Ríos e foi alvo de pulverizações aéreas e terrestres neste sábado, 25

29

O controle químico realizado por equipes do Serviço Nacional de Sanidade e Qualidade Agroalimentar da Argentina (Senasa) neste sábado, 25, resultou na morte de até 85% dos gafanhotos presentes na nuvem que estava na província de Entre Ríos, estima a entidade.

Segundo o Senasa, foram realizadas pulverizações aéreas e terrestres, que cobriram aproximadamente 400 hectares, caracterizados por florestas e plantações de citros. “Essas tarefas complementam as já realizadas nos dias 23 e 24, que tiveram que ser interrompidas pela ocorrência de chuvas”, salienta.

Autoridades enfatizaram que só foram possíveis graças aos esforços conjuntos, à colaboração de diferentes níveis, entidades e produtores. “É importante destacar a coordenação público-privada na abordagem desse problema, respondendo rapidamente à preocupação do setor produtivo, pois foi através da coordenação interinstitucional e do trabalho de campo que a tarefa pôde ser realizada com resultados satisfatórios”, afirma o secretário adjunto da Federação das Associações Rurais de Entre Ríos (Farer), Héctor Reniero.

Em documento do Senasa, acrescenta-se que as condições ambientais — baixa temperatura e garoa — favoreceram a concentração da nuvem de gafanhotos, o que permitiu definir mais precisamente o local onde deveriam ser feitas as aplicações no sábado.

“Nesse sentido, pretende-se tranquilizar à comunidade agropecuária e à sociedade como um todo, uma vez que as tarefas foram realizadas em tempo hábil, com o cuidado exigido pelas práticas utilizadas, a fim de atender ao objetivo proposto: diminuir substancialmente a densidade populacional de pragas”, informa.

  • Com informações do Canal Rural