Início Agronegócio

Mais de mil famílias recebem o título definitivo de terra

No Rio Grande do Norte, foram entregues títulos a 1.060 famílias

23
1.060 famílias do Rio Grande do Norte receberam os títulos definitivos de suas propriedades rurais

Em Ipanguaçu, no Rio Grande do Norte, o Governo Federal anunciou uma série de ações para beneficiar a população, em especial os trabalhadores do campo. O Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, em parceria com o Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra), entregou títulos de domínio para 1.060 famílias de agricultores, de 13 municípios do estado. Esse título é um documento que transfere o imóvel rural ao assentado da reforma agrária em caráter definitivo.

Segundo a ministra da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Tereza Cristina, essas entregas representam um número recorde ao estado nos últimos tempos. “Nós já entregamos, desde o início do governo, 500 títulos, portanto, hoje, nós completamos mais títulos do que os últimos quatro governos entregaram no Rio Grande do Norte”, disse a ministra.

E afirmou que as entregas vão continuar. “Nós viemos aqui hoje para dar o pontapé. Nós vamos até o final do governo do Presidente Jair Bolsonaro titular todos os títulos do Rio Grande do Norte”, completou a ministra. “E vocês serão donos dos seus narizes, serão donos das suas terras, poderão passar para os seus filhos, poderão trazer o jovem de volta para o campo”.

O Ministério da Agricultura também autorizou a liberação de R$ 2,217 milhões para a construção de uma adutora e um reservatório na comunidade do município Porto do Mangue. “Isso trará água para beber, água para os alimentos, água para produzir”, disse.

Outros R$ 707 mil também serão destinados para a recuperação de estradas vicinais na região, que são vias secundárias que ligam dois pontos vizinhos. Com a ação, o Ministério quer facilitar o escoamento da produção local. Todos esses empreendimentos vão beneficiar 380 famílias de seis assentamentos no estado.

CRÉDITO DA REFORMA AGRÁRIA

Em 2019, o estado do Rio Grande do Norte teve acesso a créditos da União referentes à reforma agrária no valor de R$ 6,1 milhões. Em 2020, foram disponibilizados mais R$ 6,1 milhões de crédito para o setor. “Portanto, nesse um ano e meio de governo, já entregamos R$ 12 milhões em crédito para os pequenos produtores do Rio Grande do Norte”, destacou a ministra.

IDH IPANGUAÇÚ

O Índice de Desenvolvimento Humano (IDHM) de Ipanguaçu, no Rio Grande do Norte, foi de 0,603, em 2010. É o que aponta o Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento. O município ocupa a 4.081ª posição entre as 5.565 cidades brasileiras. Nesse ranking, o maior IDHM é 0,862, de São Caetano do Sul (SP), e o menor é 0,418, do município de Melgaço (PA).