Início Artigo

O vírus do otimismo

Por Gabriel Paiva

55

Vivemos em tempos difíceis, onde o medo, insegurança, angustia e diversas emoções têm estado bastante presente.

Mas como, frente ao desconhecido, podemos continuar otimistas?

O único vírus que deve estar presente nesse momento é do otimismo.

As coisas mudaram de forma muito brusca, não esperávamos.

Essa crise mudou nossa rotina no trabalho, em nossa casa, na escola, e quando nem percebemos, sem darmos conta, entramos em mais uma crise. A crise de otimismo.

Nesse momento, nossos esforços podem parecer mais desesperados do que esperançosos, perdendo assim todo nosso Mojo (espírito positivo em relação ao que estamos fazendo agora que nasce do interior e se erradia para o exterior) e como consequência, o nosso otimismo.

O otimismo é o combustível que move o motor da mudança.

O otimismo não é apenas um estado mental; é uma forma de comportamento que guia tudo o que fazemos.

Ser otimista nesse momento dentro do seu ambiente familiar, fará total diferença, pois influenciará os outros, fazendo com que as pessoas se apeguem ao otimismo e se movem em direção a ele.

É certamente mais atraente (no sentido de atrair pessoas na sua direção) do que o pessimismo.

Minha sugestão não é que você abandone a realidade, é exatamente o contrário. Dê uma boa olhada em sua volta, talvez esse seja um dos poucos momentos em sua vida que tenha passado tanto tempo com pessoas que ama, observando os detalhes que antes não via, fazendo refeições em família e vivendo momentos simples com nossos filhos, que antes não vivíamos.

É o momento de nos perguntarmos: Como vou estar quando tudo isso passar?

Se pensarmos bem, vemos que ainda temos o controle da nossa vida e o poder de criar mudanças positivas e significativas. Mudando principalmente a si próprio.

Com o mudar a si próprio, refiro-me à forma como você pensa, como você se sente, o que você diz. Nos concentrando basicamente em tudo que temos sob nosso controle.

Lembre-se: esse é um momento de nos concentrarmos no que está sob nosso controle!

Muitas vezes tentamos mudar todo o resto, quando deveríamos estar mudando algo em nós mesmos.

Aguente firme meu amigo, “trabalhemos duro para acabarmos de uma vez com a única crise ameaçadora, que é a tragédia de não querer lutar para superá-la”. (Einstein)

*Gabriel Paiva é empresário e coach executivo (Fonte de estudo: Mojo / Marshall Goldsmith)

** As opiniões expressas em artigos são de exclusiva responsabilidade dos autores e não coincidem, necessariamente, com as do RCIARARAQUARA.COM.BR