Início Artigo

Prefeito deve amolecer e flexibilizar atividades comerciais?

Por Ivan Roberto Peroni

41

Lamentavelmente a população não tem compreendido a importância do isolamento social e os números que aparecem no gráfico publicado nesta terça-feira (21) pelo Sistema de Monitoramento Inteligente (SIMI-SP) do Governo de São Paulo mostra que o percentual em Araraquara continua caindo: 44%, quando na verdade teria que ser 70%.

Sem atingir o pico da propagação do coronavírus, o que deverá acontecer nos próximos 10 dias, as ruas de Araraquara estão tomadas por pessoas que circulam, desafiando a doença e colocando em risco a vida do próximo. A flexibilização pretendida pelo prefeito Edinho Silva, a partir desta quarta-feira (22) pode ser um risco, ainda que a cidade esteja estruturada para acolher pacientes, através de hospitais públicos e privados.

Com isolamento cada vez menor e regras de circulação pessoal mais pesadas fica a dúvida se não é temerário ceder e a cidade ter que vivenciar resultados trágicos a partir de agora, como estes que a televisão está mostrando em cidades brasileiras e por extensão em todo o mundo.

É verdade que há uma forte pressão para a reabertura das atividades econômicas, contudo, se todas as ações foram plenamente cumpridas até aqui e dadas como vitoriosas, assusta o que haverá de chegar já que o cenário de investimento e preparação foi montado com critérios técnicos e nem ainda foi utilizado.

O tom apelativo da Saúde Pública para que a população fique em casa ou obrigatoriamente use máscara, ainda que nem de todo esteja alcançando o resultado esperado, logo soltar as rédeas é confiar demais na sorte. Aguarda-se porém, que dê tudo certo.

E o que você acha: abre o comércio, deixa o comércio fechado, vamos respeitar o prazo da quarentena prorrogada? É importante que você discuta isso com sua família, ligue para os amigos, tente dar sua contribuição opinativa, pois acredito que a responsabilidade é de todos nós, não é mesmo?

*Ivan Roberto Peroni, jornalista e membro  da ABI, Associação Brasileira de Imprensa

**As opiniões expressas em artigos são de exclusiva responsabilidade dos autores e não coincidem, necessariamente, com as do RCIARARAQUARA.COM.BR