Araraquara desperta nesta sexta com 33 novos casos de coronavírus

Quando tudo parecia que Araraquara se daria bem com a flexibilização, o número crescente de casos para Covid-19 leva as autoridades a repensarem em novas medidas que vão afetar diretamente a economia da cidade

226

Em dois dias Araraquara apresentou 66 novos casos para coronavírus; a cidade passou a ter um saldo de 512 pessoas infectadas neste período de pandemia e o número volta a preocupar os profissionais da Saúde que pensam adotar, talvez, novas medidas visando minimizar o avanço da doença. Existem ainda nos laboratórios 91 amostras para avaliações. O número de internações no entanto cresceu – hoje são 32 pessoas (veja o vídeo acima).

Uma reunião prevista para esta sexta-feira (12) com lideranças do comércio e também do Sindicato dos Comerciários vai avaliar normas que poderão interferir ou minimizar o número de pacientes contaminados. Um dos setores mais prejudicados é o de restaurantes, lanchonetes, bares e similares, onde empresários e trabalhadores do setor aguardam confiantes a retomada definitiva de atendimento ao público, ainda que sob regras.

Os novos números de contaminados atingem pessoas de 30 a 50 anos. Isso significa que a classe trabalhadora vem sendo mais atingida e quem sabe a contaminação estaria ocorrendo no transporte coletivo que atende grande parte de comerciários que trafegam com a participação dos habitantes que circulam desnecessariamente. Esse apontamento é feito inclusive por empresários de forma generalizada.

A secretária municipal de Saúde, Eliana Honain, que vem realizando excelente trabalho a frente do Grupo de Contingência tem apontado constantemente que – a população tem se descuidado muito no cumprimento das normas. E por incrível que pareça, nem mesmo o apontamento de contaminações e mortes, tem sensibilizado a população, assegura.