Início Cidade

Araraquara é a pior cidade com índice de isolamento no Estado de São Paulo

Dos 104 municípios com mais de 70 mil habitantes monitorados pelo SIMI no Estado de São Paulo, Araraquara aparece em último lugar com 39%

4653
Centro de Araraquara

O SIMI – Sistema de Monitoramento Inteligente ao divulgar nesta quinta-feira (4) à noite, o relatório das cidades com mais de 70 mil habitantes trouxe para Araraquara uma grande preocupação, mas também a explicação sobre o aumento de casos para Covid-19.

Araraquara, dentre 104 municípios monitorados está em último lugar ao lado de Araçatuba, Jandira e Presidente Prudente. Os especialistas explicam então que o avanço dos casos em dois dias consecutivos tem como suposta causa – a circulação das pessoas.

De fato, se de um lado a flexibilização observa com muito cuidado a economia, levando em conta a situação drástica do nosso comércio, penalizado com mais de 70 dias de portas baixadas, ao mesmo tempo coloca em risco o avanço do coronavírus e a aceleração dos casos – 60 em dois dias, quase que fugindo do controle da Saúde Pública que não esperava chegar a este patamar em apenas 48 horas.

A declaração da secretária municipal de Saúde, Eliana Honain, na terça-feira (3) de que a flexibilização poderia ser revista não foi em vão, pois sabe que – nunca houve por parte da maioria da população o cumprimento de normas. Com o desleixo no isolamento e o descrédito de que a doença poderia nos atingir com maior intensidade, o prefeito Edinho Silva passou a ser pressionado pelo governo do Estado e principalmente pelo empresariado – que sem apoio e suporte do próprio governo – vai sendo engolido pela crise, atingindo em maior escala o comércio não essencial.

De fato, disse um comerciante de pequeno porte: há recursos para sustentação da pobreza com distribuição de benefícios sem licitações públicas e dinheiro a céu aberto, mas a burocracia acaba impedindo o acesso de empreendedores que não conseguem pagar os impostos e ter sua empresa em dia para pedir empréstimos. Assim, estão devendo para o governo e não conseguem entrar num banco.

Com isso, os dois setores mais penalizados pela classe política brasileira – saúde pública e economia sofrem as consequências da má gestão governamental em meio aos constantes cenários de mazelas, corrupção e malversação do dinheiro público, por meio de superfaturamento na aquisição de produtos e serviços.

Nesta sexta-feira, cinco de junho, quando parte da população passa a entender que estamos entregando para o futuro uma geração sem valores, o que abrange cultura e educação que proporcionam princípios éticos e transparência, ela também passa a compreender porque somos descumpridores de deveres, interessados politicamente na conquista do dinheiro fácil. Somadas essas práticas – temos então, merecidamente o último lugar em isolamento social no Estado de São Paulo.

Se para cada amanhã basta o seu problema, que seja resolvido então o problema de hoje para que não tenhamos que chorar amanhã, de uma forma ou de outra.

OS ÚLTIMOS DA LISTA

Araraquara na última colocação com 39% de isolamento social junto com Araçatuba, Jandira e Presidente Prudente