Home Cidade

Mãe pede ajuda para tratamento de filho autista

Confeiteira precisou parar de produzir seus doces para cuidar do filho com autismo nível de suporte 1

182
Evelyn com o filho Dominic: em busca de dignidade para o tratamento do autismo

Moradora do Jardim das Hortênsias, Evelyn de Oliveira Boa Vista lutou até onde conseguiu para sanar de todas as necessidades que um filho autista requer. Porém, não conseguiu seguir com seu empreendimento de produção de Donuts, já que Dominic, hoje com 7 anos, requer cuidados especiais, ocupando boa parte de seu tempo.

Com autismo nível de suporte 1, Dominic estava em tratamento pelo SUS, mas há 8 meses está com dificuldades de permanecer mais do que 2 horas na escola devido a agressividade e crises.

Sem saber a quem recorrer, Evelyn procurou um plano de saúde para conseguir um suporte/tratamento mais rápido. Com o passar dos dias, a situação foi se complicando. Autônoma, dividida entre o trabalho de fazer e vender seus doces em ruas e feiras e cuidar do menino, que precisava cada vez mais da presença da mãe, dedicou-se ao seu bem mais precioso: Dominic

E além das contas normais, as quais tem de arcar mensalmente, novos exames foram solicitados pelo neurologista, procedimentos esses que o plano de saúde ainda não cobre.

Sem saber o que fazer para frear a bola de neve de dívidas que se acumulam dia após dia, a mãe buscou as redes sociais para pedir ajuda. “Pra eu continuar lutando e não deixar faltar o básico pro meu filho e ter um tratamento digno!”, desabafa.

Contabilizando contas atrasadas, exames a serem feitos e bem-estar do garoto (cuidados alimentares e higiênicos), a mãe calcula um valor em torno de R$ 5 mil.

Constrangida por ter que chegar ao ponto de pedir ajuda, Evelyn só quer conseguir conciliar seu trabalho com os cuidados que seu filho necessita. “Nos outros meses, se voltar com a Donuteria e produção de doces, consigo me garantir certinho, mas quem puder ajudar nesse momento ficarei muito agradecida. Quem não puder, por favor, compartilhe e ajude a divulgar”, acrescenta.

O Portal RCIA confirmou os fatos, mas quem desejar ajudar e precisar de confirmação da idoneidade do que foi escrito acima, o whatsapp da Evelyn é (16) 99600-2742. “É só me chamar que envio toda documentação necessária, tá”, finaliza a mãe de Dominic.