Início Cidade

Nova cepa do coronavírus preocupa prefeitos e autoridades de saúde da região

O sistema de saúde de toda a região trabalha no limite; Departamento Regional de Saúde relata situação crítica para internações de pacientes com Covid-19

51
Junto com o Governo do Estado, a prefeitura está trabalhando para ampliar leitos nos próximos dias

O prefeito Edinho e secretários municipais participaram, nesta quarta-feira (17), de mais uma reunião online com prefeitos de municípios da região, representantes do DRS 3 (Departamento Regional de Saúde) e do Governo do Estado para dialogar sobre o enfrentamento à pandemia. Especialistas em infectologia da UFSCar (Universidade Federal de São Carlos) também estiveram na reunião.

De modo geral, todas as autoridades regionais demonstraram preocupação com a disseminação da nova cepa do coronavírus por Araraquara e em outros municípios — a circulação da cepa de Manaus foi confirmada após análise do Instituto de Medicina Tropical da USP (Universidade de São Paulo).

A pressão sobre leitos de UTI e de enfermaria atinge Araraquara e todo o DRS, que encontram dificuldades para encontrar vagas de internações — segundo o boletim desta quarta-feira do Comitê de Contingência do Coronavírus, a ocupação de UTI e enfermaria em Araraquara é de 100%.

“Além de ser mais transmissível, a nova cepa também traz uma caracterização diferente da pandemia. Pacientes clinicamente saudáveis, que antes respondiam bem à doença, estão registrando complicações. O sistema de saúde de toda a região trabalha no limite”, afirmou o prefeito Edinho.

“Junto com o Governo do Estado, estamos trabalhando para ampliar os leitos disponíveis nos próximos dias. Estamos fazendo a nossa parte. Mas a situação é muito grave e necessita também da adesão da população ao isolamento social. Só saia de casa se for muito necessário. É hora de todos nos unirmos em defesa da vida”, complementou.

Participaram da reunião a diretora do Departamento Regional de Saúde, Sônia Regina Souza Silva; Edna Martins e Fernando Medeiros, representando a Secretaria de Desenvolvimento Regional do Governo do Estado; o diretor regional de Assistência e Desenvolvimento Social, Paulo Albano; além dos prefeitos e representantes de prefeituras da região.

Estiveram com Edinho o vice-prefeito e secretário do Trabalho, Desenvolvimento Econômico e Turismo, Damiano Neto; as secretárias Eliana Honain (Saúde), Juliana Agatte (Governo, Planejamento e Finanças), Amanda Vizoná (Direitos Humanos e Participação Popular) e Mariamália de Vasconcellos Augusto (Justiça, Modernização e Relações Institucionais); e o secretário de Cooperação dos Assuntos de Segurança Pública, coronel João Alberto Nogueira Júnior.

Novos leitos e isolamento social
Em visita a Araraquara na terça-feira (16), o secretário estadual de Saúde, Jean Gorinchteyn, e o secretário estadual de Desenvolvimento Regional, Marco Vinholi, verificaram a estrutura do hospital de campanha e anunciaram a implantação de mais 70 leitos financiados pelo estado de São Paulo.

Desses 70 leitos, o hospital de campanha receberá 40 (30 UTIs de suporte ventilatório e 10 de enfermaria) e o Pronto-Socorro do Melhado terá mais 30 leitos de enfermaria.

Paralelamente, decreto municipal em vigor desde segunda-feira (15) implantou ‘lockdown’ em Araraquara para endurecer o isolamento social, frear a disseminação do coronavírus e reduzir a ocupação de leitos hospitalares. Somente serviços essenciais podem funcionar, com horário limite das 20h, e só é permitido sair de casa para trabalhar ou utilizar um serviço essencial.

Araraquara registrou mais cinco mortes em decorrência de Covid-19 nesta quarta-feira, totalizando 158 desde o início da pandemia (taxa de letalidade de 1,25%). As estatísticas mostram o impacto da nova cepa: em 17 dias de fevereiro foram 42 óbitos confirmados, contra 24 em todo o mês de janeiro. Além disso, o número de pessoas positivadas em isolamento domiciliar é recorde: 1.078.