Início Cultura e Lazer

Grafiteiros propõem “Cores & Curas” para o final de semana

Projeto "Cores & Curas" será realizado em cinco pontos da cidade, com a produção de grafittis que homenageiam profissionais de Saúde e de serviços essenciais

15
Trabalho de Jota Aracê e Ga Kriya no Hospital da Solidariedade

Nesse final de semana, sábado e domingo (25 e 26 de julho), o projeto de grafitti “Cores & Curas” invade Araraquara, com cinco grafiteiros atuando em diferentes pontos da cidade. Realizado pela Prefeitura de Araraquara, por meio da Secretaria Municipal da Cultura e Fundart, em parceria com o Sesc Araraquara, “Cores & Curas” homenageia os profissionais de Saúde e de serviços essenciais, tão importantes para o enfrentamento da pandemia vivenciada por todos nos dias atuais.

Aracê, Du Rodrigues, Gá Krya, Livia Ranzotti e Preto são os artistas que integram o projeto. Eles estarão em diferentes pontos da cidade desenvolvendo suas artes: Biblioteca Municipal Mario de Andrade (Aracê), Casa da Cultura Luís Antonio Martinez Corrêa (Du Rodrigues), Centro de Artes e Ofícios Vereadora Deodata do Amaral (Livia), CEU das Artes (Preto) e Terminal de Integração (Gá Krya).

O grafiteiro Jota Aracê conta que a ideia do “Cores & Curas” surgiu depois que ele e Ga Kriya efetuaram um grafitti no Hospital da Solidariedade (Hospital de Campanha montado pela Prefeitura de Araraquara), espaço responsável para o atendimento aos pacientes com Coronavírus em Araraquara. “Tivemos um feedback bem legal, porém percebemos que poucas pessoas tiveram acesso ao local, ficou restrito. Aí surgiu a ideia de fazer a homenagem nas ruas, para mobilizar mais pessoas”, explica.

Ele conta que a homenagem se estendeu: além dos profissionais da Saúde e dos serviços essenciais, homenageados na sua arte e também nas de Livia e Preto – os grafittis a serem executados também abordam outros temas, como por exemplo: a transformação que as pessoas estão passando é o mote da obra de Ga Krya, enquanto a união da sociedade nesse momento é abordada por Du Rodrigues.

Vale destacar que a obra de Aracê, na Biblioteca Municipal, será a instalação “Tudo Passa” que contará com 150 máscaras de proteção à Covid-19 sob o grafitti. Os artistas começarão a articular a produção na sexta-feira, sendo o sábado o dia de produção mais intenso, inclusive com registro do projeto em imagens; o domingo será utilizado para os retoques finais, caso sejam necessários. Os horários da produção são livres e determinados pelos próprios artistas, portanto fique atento para acompanhar a fase de produção.