Início Cultura e Lazer

Literatura Marginal e canções autorais marcam o sábado (13) do Cultura em Rede

Tiago Rosin propõe oficina de literatura, enquanto Coletivo Curtura, com Raffa Paiva e Vinicius Zurlo, apresenta canções autorais

10

Sábado, 13 de junho, a programação do ‘Cultura em Rede’ destaca uma oficina de Literatura Marginal, proposta por Tiago Rosin, e também as canções autorais do Coletivo Curtura, com a participação de Raffa Paiva e Vinicius Zurlo. Os vídeos serão exibidos a partir das 20 horas, pela TV Web ParticipAtiva (Canal do Youtube da Prefeitura de Araraquara), com os links disponibilizados nas demais redes sociais.

A primeira exibição, às 20 horas, é uma proposta de Tiago Rosin, que realiza a técnica com luz, som e filmagem do vídeo. Apresentado pela oficineira Eleonora Montenegro, “Literatura Marginal” é uma oficina literária para criação textual que aborda o movimento setentista de mesmo nome que propõe a difusão literária através de canais alternativos, assim como incentivar a escrita em um público que, muitas vezes, se considera “incapaz” de escrever.

De acordo com Rosin, busca-se com essa oficina mostrar que escrever se aprende escrevendo e que qualquer pessoa pode e deve se arriscar no campo das palavras, e que o tempo, a prática e o que se tem a dizer também importam muito. Assim, o proponente espera que os participantes se sintam estimulados a exercer seus direitos culturais, e promovam o compartilhamento de saberes, trabalhando em consonância com a temática de manifestação da solidariedade humana, possibilitando que, através da escrita, reflexão sobre o momento que vivemos enquanto sociedade, e a forma como nos posicionamos diante dele e de nossas comunidades.

Na sequência, às 21 horas, tem o Coletivo Curtura, com Raffa Paiva e Vinicius Zurlo apresentando seis canções autorais executadas por seus próprios compositores. Raffa Paiva apresenta “Aboio Moderno”, “Agora tudo é mistério” e “Mares do Saber”, enquanto Vinicius Zurlo chega com “Areal”, “Canto Afluente” e “Rio Pai, Rio

Menino”.

As músicas costuram o enredo do vídeo que propõe, através dos sons e poesias, reflexões cotidianas sobre exclusão social, relações humanas, política – entre outros temas.

A atmosfera do vídeo, construído em clima “intimista, caseiro e sincero” busca capturar as possibilidades, dúvidas e angustias que estamos passando neste delicado momento da história de nossa cidade e do mundo, seja nas questões do formato, no conteúdo e nas intenções. Destaque para edição de áudio e vídeo de Rodrigo Bottari.

As apresentações dos artistas no Cultura em Rede se encerram neste domingo, 14 de junho, com: Oficina BORDANerd – “Longe, Mas Juntos”, com Willian Andrade (20h) e a Banda Main Station (21h). Logo mais, terão início novas apresentações dos artistas da cidade: a Secretaria Municipal da Cultura e a Fundart lançaram um segundo edital em apoio aos artistas da cidade nessa época de pandemia da Covid-19, direcionado aos músicos. Os trabalhos selecionados serão apresentados no formato de “live” (apresentação ao vivo), com início no próximo dia 17, também de maneira online. Acompanhe as novidades da programação no site e redes sociais da Prefeitura de Araraquara.