Presépio é montado em Araraquara há cerca de 30 anos

Após a morte de Alzira seu marido Francisco mantém a tradição como forma de homenageá-la

571

Pode entrar… Era assim que Aparecida Alzira Benedicto recebia as pessoas que passavam na Rua Plínio de Carvalho, 826, na Vila Xavier, onde morava com seu marido Francisco Benedicto e se encantavam com um grande presépio montado na área da frente da casa.

Há alguns anos Alzira contou à reportagem que tudo começou com sua sogra que adorava presépios e que juntamente com seu marido deram continuidade. “Quando a gente tinha um bar meu marido começou a montar um pequenininho. Mas quando o bar fechou passamos a fazer um presépio maior e que ia aumentando um pouco a cada ano. Hoje toma conta quase da área toda”, disse ela na época.

Mas, Deus que certamente adora um bom presépio, escolheu Alzira para ajudá-lo na montagem do presépio celestial no dia 02 de março 2019.

Francisco no alto dos seus 83 anos, resolveu que mesmo sem sua companheira de 60 anos de caminhada, montaria sozinho em 2019, e assim o fez. Em 2020 não foi diferente, mesmo só, começou os preparativos no final de outubro como de costume, afinal são muitas peças que precisam estar como novas. Tudo ficou pronto há duas semanas e como sempre vem chamando a atenção.

Alzira ao lado do presépio em 2014, dando entrevista a jornalista Célia Pires. Foto: Suze Timpani

Leonardo Teixeira, neto de Francisco, montou inclusive o vídeo que apresentamos na matéria para que as pessoas possam ver o presépio, mesmo em meio a pandemia. De acordo com Leonardo seu avô fica muito feliz quando as pessoas visitam o presépio que ele montou com tanto carinho, mas que devido a pandemia da covid-19, a visitação não tem sido como em anos anteriores.

Entre personagens e bichinhos são mais de 200 peças que são revitalizadas a cada dois anos e ganham inclusive novos personagens. Um trabalho minucioso, pois confeccionar roupas para peças pequenas nem sempre é tarefa fácil.

Tudo que está exposição foi feito pelo casal, casa dos pescadores, várias passagens bíblicas como o nascimento de Jesus, pão ázimo, reis magos, fotos com dizeres de salmos, moinho, a ponte, o carro de boi, o forno à lenha a mulher com a lata d água na cabeça. Tudo ali nos remete a infância e ao encantamento.

Com o passar dos anos, o presépio se tornou uma tradição no bairro da Vila Xavier. Uma média de 10 a 15 mil pessoas passam por ano para visitar o presépio que fica montado até dia 6 de janeiro, Dia de Reis.

No passado Alzira dizia que o significado da montagem para o casal era uma distração, uma alegria imensa e que faziam com amor.

O que vemos hoje é que o amor permanece em cada personagem que Francisco da vida, em forma de homenagem a mulher amada. Aquela a qual deixou sua luz para que brilhe eternamente no presépio do casal.

Um pouco do amor contido em casa peça, que nos remete a infância

Vídeo – Leonardo Teixeira