Início Cultura e Lazer

Professor da Unesp Araraquara dá continuidade ao projeto “Tempo” com segundo livro

Escritor e professor Valdemir Pires adjetiva sua obra como uniforme e engajada, principalmente, na reflexão filosófica

54
Volumes I e II estão disponíveis para venda. (Foto: Divulgação)

Depois de tomar três grandes sustos em que poderia perder a vida, o escritor e professor (Unesp/ Araraquara) Valdemir Pires, radicado em Piracicaba, resolveu escrever sobre o que o estava atormentando então: o tempo.

Porém, chegou a mudar de ideia e escrever uma trilogia Tempo, Espaço e Palavra. Não deu certo – o tempo o cativou definitivamente. O primeiro foi lançado no ano passado (e pode ser lido aqui), e o segundo, agora (e pode ser adquirido aqui. 

Naquele, há um certo caos: poesia, filosofia, ensaio etc. Já o segundo é mais uniforme e se engaja principalmente na reflexão filosófica. E, para o terceiro, deve vir um livro de contos, deixando o autor de lado a técnica característica aplicada ao tema.

“O meu maior temor é de fato nunca conseguir escrever contos. Desejo muito. Tenho estudado sobre escrita literária desde 2008, tenho mais de mil notas sobre o ato de escrever literariamente, obtidas de numerosas leituras a respeito.” É a vontade de aprender a compreender o mundo a partir do sentimento e da emoção e não da razão e do cálculo, pontua Pires. “Não queria morrer sem aprender isso. Para mim, para minha alma. Tenho lido muita literatura, desde os doze anos. E nos últimos dez, só de muita qualidade (neste mês reli Decamerão e No Caminho de Swan). Agora estou relendo Dom Quixote. Caramba, não, que coisa divina escrever assim!”

Segundo Pires, a principal diferença entre “Tempo e Tempo II” é justamente a linguagem, além da perspectiva. “O livro I está mais carregado de emoção. Durante sua escrita eu estava me recuperando de uns baques de saúde e cheio de inquietações sobre a vida.

O livro II tem mais pensamento, pois nele eu estou mais inquisitivo acerca da natureza do tempo em si. Fiz um curso online rápido da USP sobre tempo (coincidentemente oferecido no Coursera este ano): vi que dominava o conteúdo lá apresentado, numa abordagem muito parecida. Então pisei no acelerador.”

A singularidade do projeto consiste em que os livros da trilogia do “Tempo” não estão sendo publicados em papel, mas em PDF, com direito a autógrafo virtual e uma conexão com artes plásticas e outras.

CAMINHOS

O II vai ser colocado aos poucos, também, no site, do mesmo jeito que o I, para a pessoa ler clicando em cada capítulo e já ir se familiarizando como o tema e o estilo de Pires. Por enquanto, ele está negociando as artes, algumas já obtidas. “É uma parte importante para mim: que a linguagem escrita e das artes se complementem para transmitir a mensagem”.

Enquanto no primeiro livro a ordem dos fragmentos não segue nenhum critério, neste optou-se por adotar um. Assim, os fragmentos de 1 a 26 revezam-se três a três, dialogando um com a História, outro com a Arte, e o terceiro com a Ciência ou Filosofia, na sequência H-A-C/F. Os últimos (47 a 52) são “microcontos imperfeitos”. Os do meio (27-51) são reflexões livres e soltas. Assim sendo, às opções de forma de leitura aleatória ou sequencial acrescenta-se a de ler por blocos, conforme o interesse do momento.

Na medida da adesão de convidados (as), artes serão associadas aos fragmentos e poderão ser apreciadas acessando-se o link do livro em https://www.valdemirpires.com/ . Essas não são meras ilustrações, mas formas de aprofundamento do que se tentou expressar em cada fragmento do livro, um meio de juntar leitura e contemplação do belo para aguçar a compreensão das coisas, acontecimentos e fenômenos.

Pires arremata: Minha maior expectativa com ele (Tempo II), assim como com o I, é que as pessoas nunca mais vejam e sintam o tempo do mesmo modo que viam e sentiam antes de lê-los. O tempo não é nosso conhecido, nem nosso amigo ou inimigo: o tempo, em grande medida, somo nós mesmos, no que de mais profundo temos.

(Da reportagem)