Início Destaques

Acerto de contas na madrugada deixa dois mortos e um ferido em Araraquara

Na região norte da cidade veículo passa atirando e deixa rastros de sangue

300
Tiroteio em dois bairros próximos, zona norte da cidade, agitou setor policial de Araraquara

O Setor de Investigações da Polícia Civil já está trabalhando na morte de duas pessoas, além de outra que ficou ferida, na madrugada desta quinta-feira (14). Foi uma ação rápida realizada por quatro ocupantes de um veículo HB 20, região norte de Araraquara. Uma vítima residia no Jardim São Raphael e a outra, segundo Boletim de Ocorrência elaborado pela Polícia Militar, no Jardim Laura Molina.

As pessoas, segundo consta, estavam nas ruas; como os ocupantes do veículo passaram atirando logo se imagina que seria fatalmente um acerto de contas.

No local a polícia teria sido informada que o jovem Leonardo Gabriel Matias, 19 anos, que estava na Avenida Valquir Ascenção Ramos Barbieri, no Jardim São Rafael II, foi apanhado de surpresa na passagem do carro, sendo atingido pelos disparos. Chamada imediatamente, uma viatura avançada do SAMU esteve no local levando a vítima para a Santa Casa. Contudo, Leonardo não resistiu e acabou morrendo pouco depois.

Quase que simultaneamente o mesmo carro circulando por bairro próximo, esquina da Rua Henrique João Baptista Crisci, com a Avenida José dos Santos Seves, no Parque Residencial Laura Molina, avistou vários jovens reunidos para treinar boxe chegando junto ao grupo. De forma semelhante da primeira, seus ocupantes dispararam e acertaram Denilson Antônio, 37 anos. Atingido na cabeça ele morreu no local . De acordo com a polícia no grupo um jovem de 18 anos, foi também atingido pelas balas, sendo levado para a Santa Casa, no entanto seu quadro é estável.

Na sangrenta madrugada a Polícia Militar foi acionada e tentou localizar o carro branco, mas sem sucesso; enquanto isso a Polícia Científica e a Polícia Civil estudavam nos locais a relação entre os dois casos e segundo informações dadas aos investigadores as vítimas seriam usuárias de drogas, levando a crer então que trata-se de um acerto de contas.