Início Destaques

Araraquara: a canalhice de alguns políticos ou militantes, até onde vai

Uma enquete realizada no ano passado sobre a simpatia da população por nomes políticos nas eleições municipais deste ano foi requentada e inserida de forma criminosa neste domingo em nosso portal para confundir o eleitorado e dela se aproveitar. Detectada, foi retirada das nossas páginas, ficando à disposição da Justiça Eleitoral para investigação.

164
Inescrupulosos invadiram nossas páginas para reaproveitar resultado de enquete realizada um ano atrás

Nós que tanto reivindicamos dos partidos políticos de Araraquara que se mantivessem equilibrados e distantes da utilização ou emprego de campanhas sórdidas, em respeito ao eleitor nesta campanha eleitoral de 2020, fomos surpreendidos na manhã deste domingo (18) com a invasão das nossas páginas e a republicação de uma enquete ocorrida em setembro do ano passado.

O reaparecimento da enquete com o título QUAL DESTES NOMES MAIS LHE AGRADA PARA A PREFEITURA DE ARARAQUARA – entre as NOTÍCIAS MAIS LIDAS, com fins explícitos de favorecimento a partidos e candidatos, promovida supostamente por militantes de agremiações, a mando de pessoas diretamente envolvidas no processo eleitoral, é um desrespeito a ética jornalística e ao bom senso de quem acredita que os políticos evoluíram.

O nosso portal não se valeu deste expediente imundo para despertar a atenção do público. E quem fez uso por alguns momentos, pois logo que foi detectado retiramos do ar, demonstra arrogância e busca pelo poder, pois pensa mais em si que na população.

É evidente que não devemos generalizar, porém deixamos à disposição da Justiça Eleitoral – todos os acessos do nosso Portal RCIA para que investigue a forma irresponsável e criminosa utilizada pelos autores, que sendo investigados e apontados, seria uma contribuição para a moralização do processo eleitoral no município.

O RCIA em respeito à legislação eleitoral não fez e nem faz neste período nenhuma enquete e se o fizer em forma oficial de pesquisa, será dentro das normas apontadas pela lei, com o devido registro em cartório e respeito aos candidatos e a vontade dos entrevistados.