Início Cidade

Novos integrantes do Conselho Municipal de Saúde tomam posse

Grupo, criado em 1991, é formado por 32 titulares e seus suplentes e atua na fiscalização e na sugestão de política públicas na área da Saúde

25
Reunião realizada para a posse dos conselheiros

O prefeito Edinho empossou nesta semana os novos integrantes do Conselho Municipal de Saúde em evento na sede da Vigilância em Saúde. Criado em 1991, o conselho é formado por 32 membros titulares e seus suplentes e tem atuação na fiscalização e na sugestão de políticas públicas na área da Saúde.

Metade do conselho é formado por entidades e movimentos representativos de usuários do SUS (Sistema Único de Saúde). Outros 25% são de entidades representativas de trabalhadores da saúde, 12,5% de representantes de prestadores de serviços ao SUS e 12,5% de integrantes da administração pública. Os membros do conselho não são remunerados e têm mandato de 4 anos.

“Agradeço muito o ótimo trabalho dos conselheiros que estão deixando o mandato que se encerra e desejo uma ótima gestão aos conselheiros que iniciam hoje. Depois de enfrentarmos a pandemia, maior tragédia humanitária da história do Brasil, temos muitos desafios ainda pela frente”, destacou Edinho.

Para o prefeito, o SUS passou por um grande teste na pandemia e sua presença em cada município brasileiro foi importante para salvar vidas e garantir uma vacinação eficiente. “Nenhum país do mundo tem um sistema de saúde como o nosso”, ressaltou.

Edinho ainda falou sobre os próximos desafios da Saúde e do papel dos conselhos gestores das unidades de saúde na construção do SUS. “Precisamos enfrentar o déficit de exames e de cirurgias eletivas acumulado na pandemia. Além disso, é necessário fortalecer os conselhos gestores de cada unidade de saúde. Os usuários devem nos dizer se as políticas públicas de saúde estão funcionando. E o Conselho Municipal de Saúde terá papel muito importante nesse processo”, concluiu.

A secretária de Saúde, Eliana Honain, abordou o papel do conselho dentro do SUS. “O conselho faz parte de um elo importante com o Sistema Único de Saúde. Não existe SUS sem a participação da comunidade. O conselho é de 1991. O SUS é de 1988, regulamentado em 1990 e, em 1991, já estávamos nos reunindo. É um conselho muito forte, sempre lutando pela melhoria da assistência na Saúde”, afirmou Eliana.

O presidente do Conselho Municipal de Saúde, Haroldo Campos, agradeceu aos conselheiros pelo trabalho, inclusive com reuniões online durante a pandemia, e saudou os novos empossados.

“São pessoas que lutam há muito tempo em prol da nossa Saúde. E sempre tendo em mente as dificuldades que nós atravessamos, mesmo antes da pandemia. Assim é o SUS: os problemas aparecem e vamos resolvendo. Quero saudar os novos conselheiros e os que continuarão”, disse Haroldo.

Também estiveram na posse a diretora executiva da FunGota, Lúcia Ortiz; o presidente do Conselho Municipal de Saúde de São Carlos, Denilson Tochio; além de coordenadores e gestores municipais e os conselheiros empossados.