Início Destaques

Secretária explica o porquê de trocar carros locados por agência de transporte

Embora não haja nenhum estudo sobre a economia que o projeto trará ao erário, o município deve gastar cerca de R$ 2.800 milhões em doze meses com transporte nos órgãos públicos

295

Em reunião nesta segunda-feira (19), na Câmara Municipal a Secretária de Justiça e Cidadania  Mariamália de Vasconcelos Augusto, explicou aos vereadores como será executado a contratação de empresa especializada para transporte de passageiros, sob demanda pontual, enviada à Câmara para votação.

Os vereadores requisitaram esta reunião com o Executivo para assim esclarecer o Projeto de Lei 284/2019, pois, do modo em que foi enviado à Câmara, não estava claro os custos ou comparativos de economia.

A secretária afirma que nenhum estudo de comparação foi realizado pela prefeitura para que se tenha noção exata de qual será a economia na troca de veículos locados pela empresa que agenciará o transporte dos órgãos públicos. Ainda segundo Mariamália é errado afirmar que as corridas serão feitas por transporte por aplicativos. “tudo será realizado por uma empresa especializada e o valor pago será por quilometro rodado”.

Alguns veículos continuarão locados da empresa Nogueira Nogueira e a troca será feita gradativamente, segundo explicações dadas aos vereadores. Hoje o município conta com 59 veículos locados e também não foi passado pela secretária, quantos seriam devolvidos.

O município quer com isso suprir a demanda com motoristas, onde muitas secretarias necessitam, mas não possui essa mão de obra a disposição. Também pretende economizar com combustível e multas que ficam a cargo da prefeitura nos veículos locados.

A abertura de crédito adicional para dar suporte orçamentário é de R$ 943.634,80, para viabilizar a contratação da empresa via licitação, para os próximos 12 meses o valor será de cerca R$ 2.800 milhões.

Somente após a implantação do novo sistema transporte, um estudo comparativo de custo poderá ser realizado.

Ao final da reunião os vereadores se sentiram contemplados e o projeto deve ser aprovado na sessão da Câmara desta terça-feira (20), sem maiores discussões.