Início Esporte

Após adiamento, Cruzeiro abre mão da disputa da final do Troféu Inconfidência

Em forma de se solidarizar com o momento, a Raposa desiste da disputa após o Uberlândia confirmar 13 casos de Covid-19 em seu elenco

72
Crédito: FMF

O Cruzeiro abriu mão da disputa da final do Troféu Inconfidência depois da Federação Mineira de Futebol (FMF) anunciar o cancelamento da partida diante do Uberlândia por conta de casos apresentados pelo clube de Covid-19. A partida aconteceria às 19h, no Mineirão.

Na noite de terça-feira, o clube do Triângulo Mineiro apresentou 13 casos detectados de Covid-19, mesmo que assintomáticos, nas duas últimas baterias de exame.

Em nota publicada na tarde desta quarta-feira, a Raposa “se baseou em diversos fatores, mas foi norteado especialmente pelo princípio do fair play, por entender que a essência do futebol é promover uma disputa justa entre as equipes, o que deixou de ser possível no atual cenário, e pela preservação da saúde e da vida dos atletas, em um momento atípico de pandemia pelo qual o mundo atravessa, e que afetou diretamente a realização da partida”.

Com a atitude tomada pelos cruzeirenses, a FMF acatou o pedido feito e declarou o Uberlândia como campeão do torneio, podendo ficar ainda com vaga para a Copa do Brasil de 2021.

A competição reúne as equipes que não chegaram a fase semifinais do Campeonato Mineiro e ficaram entre 5º e 8º lugares. A Raposa havia vencido o Patrocinense no último sábado, enquanto o Uberlândia eliminou o Boa Esporte, encaminhando as vagas às finais.