Início Esporte

Flamengo perde, mas fica com o título da Supercopa do Brasil Sub-20

Em grande duelo, Rubro Negro fica com o título e faz a festa no estádio da Fonte Luminosa, em Araraquara

23
Crédito: Thais Magalhães / CBF

A tarde deste último domingo foi coroada por um grande espetáculo envolvendo as equipes de Palmeiras e Flamengo, que decidiram, na Fonte Luminosa, o título da Supercopa do Brasil Sub-20.

Apesar do Verdão ter vencido a partida por 1 a 0, foi o Rubro Negro que ficou com o título da competição, já que no primeiro jogo, disputado em Saquarema, Rio de Janeiro, venceu por 3 a 0 e podia perder até por dois gols de diferença que ficaria com o título.

O único gol marcado na partida aconteceu aos 30 minutos do primeiro tempo. Após grande jogada de Gabriel Menino, o meia cruzou rasteiro na área, Gabriel Silva fez o pivô, girou e chutou forte, no canto esquerdo do goleiro Hugo Souza.

Durante todo o jogo, as equipes buscaram o ataque, o famoso “lá e cá”, agradando aos 1.469 presentes na Fonte Luminosa. Os bons valores deram um show em campo, como os jogadores do alviverde Magrão, Patrick de Paula, Esteves, Alanzinho, Marcelinho, Gabriel Menino, Gabriel Silva e Cleiton, enquanto o Mengão contou com Hugo Santos, Matheus França, Gustavo, Yuri, Wendell e Rodrigo Muniz.

Com a vantagem construída na primeiro confronto, os Garotos da Gávea puderam soltar o grito de é campeão para os torcedores flamenguistas, que ocuparam boa parte do gol de fundo da Fonte Luminosa.

Além do título, o Flamengo conquistou também a vaga para a Libertadores Sub-20, competição que é disputada de dois em dois anos por um representante de cada país sul-americano.

MAIS DE UMA TONELADA DE ALIMENTOS

Quem foi à Fonte Luminosa, trocou um 1kg de alimento por um ingresso para a partida entre Palmeiras e Flamengo. Foram arrecadados mais de uma tonelada de alimentos, que será destinada ao Fundo Social de Araraquara, às pessoas e famílias carentes da cidade através das entidades sociais e dos Cras – Centros de Referência de Assistência Social.

Crédito: Thais Guimarães / CBF