Início Esporte

Palmeiras bate Tigre e estreia com vitória na Libertadores

Fora de casa, Verdão estreia bem no torneio continental

24
Crédito: Agência Palmeiras

O Palmeiras estreou na Copa Libertadores da América com vitória para cima do Tigres-ARG, por 2 a 0, em partida realizada na noite desta quarta-feira (4), no estádio Monumental Victoria. Os gols foram marcador por Luiz Adriano e Willian. Com o resultado, o Palmeiras lidera o Grupo B, com três pontos, que conta ainda com Guaraní, do Paraguai, e Bolívar, da Bolívia.

O clube paulista começou o jogo ligado e deu mostras de que iria ata. Logo aos 15 minutos, Luiz Adriano recebeu na entrada da área, cortou o defensor e bateu chapado para o fundo das redes, anotando o gol de número 1000 do Palmeiras no torneio. Após o gol, porém, o time paulista acabou caindo de produção e deixou o Tigre crescer.

As melhores oportunidades do clube argentino foram em chutes de longa distância. Em uma delas, Morales chutou por cima. Cavallo também arriscou, mas parou na defesa segura do goleiro Weverton. O clube argentino sentiu dificuldade para furar o sistema defensivo da equipe alviverde.

No segundo tempo, o Tigre se atirou ao ataque e acabou dando espaço para o Palmeiras. Ramires arriscou de fora da área e chutou no travessão. A situação do clube argentino piorou, logo na sequência, quando Acuña deu um chute em Rony e acabou expulso.

Com um a mais, o Palmeiras voltou a dominar e desperdiçou uma grande oportunidade com Rony. O atacante tinha o gol aberto, após rebote em chute de Luiz Adriano, e isolou. Na sequência, aos 19 minutos, Willian recebeu na entrada da área, ajeitou e ampliou.

Nos minutos finais, o Palmeiras perdeu mais chances de ampliar. Na melhor delas, Willian fez a fila na defesa do Tigre e jogou no travessão. Coube ao clube argentino se fechar para evitar um placar ainda mais elástico.

Na próxima rodada, o Palmeiras enfrenta o Guaraní na terça-feira (10), às 21h30, no Allianz Parque, em São Paulo. No mesmo dia, às 19h15, o Tigre visita o Bolívar, no Hernando Siles, na Bolívia.

Com informações da FPF