Início Ferroviária

Elano Blumer minimiza perdas e enaltece o grupo: “Não temos time alternativo. Temos a Ferroviária”

Após a vitória sobre o Patrocinense, Locomotiva terá mais desfalques para a partida diante do Águia Negra

72
Crédito: Tiago Pavini / Ferroviária S/A

A vitória sobre o Patrocinense deixou a Ferroviária em uma posição bastante confortável na tabela de classificação do Grupo A6 do Brasileiro da Série D. O time chegou aos 22 pontos e abriu cinco de diferença para o segundo colocado, a Caldense.

De quebra, a equipe alcançou o seu oitavo jogo de invencibilidade, sendo sete vitórias e um empate, e também o feito de não tomar gols a oito jogos, um fato inédito na história do clube.

Apesar do grande momento, o técnico Elano Blumer tem convivido não só com problemas de lesões, mas agora de suspensões. O atacante Gleyson, um dos artilheiros da equipe na competição, tomou o terceiro cartão amarelo e é desfalque certo para o próximo confronto.

Já o atacante Léo Castro saiu ainda no primeiro tempo após ter sentido o músculo da coxa esquerda e vira dúvida.

Mesmo assim, o comandante grená tem procurado as soluções nas categorias de base. Matheus, de apenas 19 anos, fez trio defensivo com Bruno Leonardo e Gustavo Medina, e foi um dos destaques do jogo na tarde deste domingo.

“É sempre ruim para a sequência [os desfalques], principalmente com os jogadores que estão nela e que vem sofrendo com as lesões, mas eu acho que faz parte. A base agora vai ter a sua oportunidade. Hoje, o Matheus fez uma boa partida. Então, temos que melhorar os que estão saindo e também valorizar os que possam estar chegando, e a gente continuar em busca das nossas vitórias”, declarou.

Elano também fez questão de enaltecer o grupo e diz que não existe um time alternativo que possa entrar para a sequência do torneio.

“Não temos time alternativo. Temos a Ferroviária. Independente dos nomes que jogam, os jogadores estão treinando com frequência. Do grupo que eu tenho, todos eles tiveram a oportunidade de jogar. Aqui tem um time no qual precisamos de todos para a sequência”, analisou.

Sobre as dificuldades de criação na partida diante do Patrocinense, Elano disse que a qualidade do gramado no estádio Pedro Nascimento pesou para os jogadores das duas equipes e o rendimento acabou sendo abaixo do esperado.

“Não teve muita criação por conta das condições do campo. Nem pra gente e nem para eles tem a troca de bola, mas também não tem as condições de dribles e alguma coisa neste sentido porque o campo não proporcionou isso”, declarou.

Agora, a Ferroviária retorna para Araraquara visando o duelo diante do Águia Negra, que já acontece na sexta-feira, às 17h, no Ninho D’Águia, em Rio Brilhante, Mato Grosso do Sul.