Início Destaques

Ferroviária fica no empate sem gols contra o Nova Venécia

Locomotiva tem grande atuação, mas para em defesa capixaba e trave na Fonte Luminosa; jogo teve arbitragem polêmica

47
Crédito: Tiago Pavini/Ferroviária SA

Na noite deste sábado (25), a Ferroviária teve grande atuação, mas acabou ficando no 0 a 0 diante do Nova Venécia-ES, na Fonte Luminosa, pela 11ª rodada do Brasileiro da Série D.

Em todo jogo, a Locomotiva conseguiu ser superior ao Leão, mas as chances criadas pararam na defesa, além de bolas arremates feitos pelo lateral-direito Jeferson e o atacante Júlio Vitor, mas acabaram parando na trave.

Mesmo com as alterações feitas pelo técnico Vinícius Munhoz, a equipe grená continuou competitiva e buscou gols para tentar para sair com a vitória jogando em casa. Mas, ficou no quase.

Já a equipe capixaba teve a melhor chance na segunda etapa em único chute no gol, mas o goleiro Jefferson Paulino fez grande defesa.

Em certos momentos, os jogadores do Leão valorizaram as faltas marcadas ao seu favor, fazendo cera e retardando o início da partida, tanto que na segunda etapa, o jogo foi até aos 54 minutos.

Outro fator dentro do jogo foi por parte do árbitro pernambucano, Michelangelo Martins de Almeida Júnior, que deixou de marcar uma penalidade e marcou apenas uma falta a próxima a área, em lance que causou bastante revolta por parte de jogadores e comissão técnica do time da casa.

Com o resultado, a Locomotiva soma agora 16 pontos, desceu para a quarta colocação no Grupo A6, mas se mantém no grupo de classificação à próxima fase.

Além disso, alcançou seu quinto jogo de invencibilidade dentro da competição e não sofre gols há quatro rodadas.

O próximo compromisso da Ferroviária dentro da Série D será diante do Real Noroeste-ES, sábado (2/7), às 15h, no estádio José Olímpio da Rocha, em Águia Branca.

FICHA TÉCNICA

CAMPEONATO BRASILEIRO DA SÉRIE D – 11ª rodada

FERROVIÁRIA 0x0 NOVA VENÉCIA-ES
Data/horário: sábado, 25 de junho de 2022, às 17h
Local: estádio da Fonte Luminosa, em Araraquara
Arbitragem: Michelangelo Martins de Almeida Júnior (PE), auxiliado por Ítalo Magno de Paula Andrade (SP) e Veridiana Contiliano Bisco (SP); 4º árbitro: José Guilherme Almeida e Souza (SP)
Público: 712 pagantes
Renda: R$ 9.625,00
Cartões amarelos: Pablo, Jhoninha, Bruno Xavier, Michel e Luanderson (Ferroviária); Pedro, Tavares, Matheus Firmino e Arthur (Nova Venécia)

Ferroviária – Jefferson Paulino; Jeferson, Léo Silva, Carlão e Frank (Diego Sacoman); Pablo Gabriel, Clayton (Jhoninha) e Tony (Thomaz); Welinton Torrão (Bruno Xavier), Michel (Victor Rangel) e Júlio Vitor. Técnico: Vinícius Munhoz

Nova Venécia – Harrison; Jaíro, Yan, Max e Ian Rodrigues (Bonani); Pedro (Rhamon Mexicano), Liniker (Maicon), Emerson Martins (Tavares) e Matheus Firmino; Arthur e Patrick. Técnico: Cássio Barros