Início Destaques

Brasil ultrapassa 11 mil mortes; 496 registradas nas últimas 24 horas

Neste sábado (9), havia 10.627 óbitos registrados

16
Com números crescentes, o país é o sexto com mais vítimas fatais pelo novo coronavírus no mundo

O Brasil superou 11 mil mortes pela covid-19 neste domingo (10/5), mostra o balanço mais recente do Ministério da Saúde. O número chegou a 11.123, com a confirmação de mais 496 vítimas fatais nas últimas 24 horas. No sábado (9/5), havia 10.627 óbitos registrados.

O ministério contabilizou 1.226 novos registros de mortes no país em decorrência da covid-19 apenas neste fim de semana. Além disso, confirmou mais 6.760 casos da doença neste domingo. O total de infectados, com isso, chega a 162.699. Eram 155.939 no sábado.

O número de mortes registradas nas últimas 24 horas não é necessariamente o de óbitos ocorridos nesse período, porque é preciso considerar o intervalo de tempo entre o registro e a confirmação de que a pessoa estava com o novo coronavírus.

Com números crescentes, o país é o sexto com mais vítimas fatais pelo novo coronavírus no mundo, atrás de Estados Unidos (69,9 mil), Reino Unido (31,2 mil), Itália (30,2 mil), Espanha (26,3 mil) e França (26,2 mil). O levantamento é da Universidade Johns Hopkins, que acompanha a evolução da pandemia em tempo real.

A  taxa de letalidade no Brasil — ou seja, a proporção de casos que resultam em morte — é de 6,8%. Significa que, a cada 100 pessoas infectadas, sete morreram.

São Paulo continua sendo o epicentro da doença no país, com 45.444 casos e 3.709 mortes. Dos óbitos registrados no país, 101 ocorreram no estado. De sexta para sábado, 1.033 diagnósticos da covid-19 foram confirmados em SP.

O Rio de Janeiro vem logo depois, com 1.714 óbitos, 61 registrados nas últimas 24 horas, e 17.062 casos. O Ceará, em terceiro na lista, conta 1.114 mortes, 52 novos entre sexta e sábado, e 16.692 infectados.

Depois, vêm Pernambuco (13.275 vítimas fatais e 1.047 casos); Amazonas (1.004 óbitos e 12.599 confirmações de diagnóstico) e Pará (652 mortes e 7.256  registros). O levantamento do Ministério da Saúde aponta 42 mortes e 2.682 casos no Distrito Federal.