Início Geral

Justiça não mantém prisão e Sara Winter deve sair hoje

Ativista deixa presídio no Distrito Federal após fim do prazo da prisão temporária

38
Sara Winter

Presa desde a última segunda-feira (15) após decisão tomada pelo ministro Alexandre de Moraes no âmbito do inquérito que investiga as manifestações contra o Supremo Tribunal Federal, a ativista Sara Winter deve deixar a Penitenciária Feminina do Distrito Federal nesta quarta-feira (24) com o fim do prazo das prisões temporárias determinadas a ela.

Segundo a coluna Radar, da revista Veja, investigadores da Procuradoria-Geral da República (PGR) estudavam até a noite de terça-feira (23), medidas que poderiam adotar contra Sara Winter, que poderiam incluir o monitoramento eletrônico por meio de tornozeleira e a delimitação lugares proibidos para a ativista.

A saída, que está programada para a tarde desta quarta, ainda não tem um horário e nem condições definidas. Para a saída dela do presídio, segundo o Metrópoles, a Secretaria de Administração Penitenciária (Seap) do Distrito Federal prepara um esquema especial de segurança.

A saída ocorre após decisão da Justiça de não decretar a prisão preventiva. Ela cumpre a temporária, que foi prorrogada na semana passada e vence nesta quarta. Sobre o inquérito que motivou a prisão, a defesa de Sara diz que nenhum dos mandados foi registrado no sistema do STF de acompanhamento do inquérito e denunciam o fato de não ter permissão aos autos.

– A defesa constatou também que nenhum dos mandados de prisão precedeu de registro no sistema do STF de acompanhamento do inquérito. Além disso, os advogados não tiveram qualquer permissão de acesso aos autos pelo ministro relator, desde o primeiro pedido protocolizado em 15/06/2020, e insistências em ligações, idas e vindas até a sede do STF, restando infrutíferas todas as tentativas – disse a defesa, em nota.