Início Política

Temer é sondado por Bolsonaro para assumir ministério

Ex-presidente entraria como uma espécie de articulador para questões sensíveis que Bolsonaro não tem trato. Vide a relação com o novo presidente dos EUA, Joe Biden. Serviria também como um estrategista valioso para 2022

77
O ex-presidente Michel Temer e o presidente Jair Bolsonaro

O ex-presidente Michel Temer pode assumir um ministério no Governo do presidente Jair Bolsonaro. De acordo com a revista Veja, ele terá um encontro nos próximos dias com o chefe do Executivo.

Temer entraria como peça fundamental para 2022.

O ex-presidente é tratado pelo governo como um personagem central para emplacar uma estratégia de ampliar seu leque de apoio político e pavimentar o caminho para a reeleição, em 2022. Temer foi até sondado a ocupar um ministério no governo de Jair Bolsonaro”.

Também ajudaria na construção de pontes com o novo presidente dos EUA, Joe Biden.

A boa relação diplomática do emedebista é estendida ao presidente chinês Xi Jinping, de quem era próximo quando sucedeu Dilma – à época da Operação Carne Fraca, que apurava fraudes em frigoríficos brasileiros, Temer contactou Xi Jinping pedindo para que o país asiático não boicotasse a carne brasileira”.

O ex-presidente se torna ainda mais valioso para Bolsonaro.

O principal álibi de Michel Temer é ser um profundo conhecedor da política e de seus meandros. Ex-presidente da Câmara ao longo de três mandatos, ele sempre defendeu a boa relação com os principais partidos, o que lhe garantiu a chegada à Presidência da República, com o apoio em massa de legendas que antes sustentavam Dilma Rousseff, a aprovação de pautas de difícil consenso, como a reforma trabalhista e o teto de gastos, e, claro, a sua sobrevivência no cargo, ao escapar das denúncias por corrupção. É com esse portfólio que ele tem defendido, em conversas com Bolsonaro, que abandone o radicalismo e faça uma composição com diversos partidos, o que ele chama de criar um “centro expandido”.