Início Destaques

Dia 15 de maio, data-limite para o coronavírus deixar o Brasil

Teoria e prática se juntam em uma pesquisa publicada em 13 de abril antevendo a chegada da Covid 19 com maior intensidade ao nosso país. Até então, os paulistas não estavam preparados para enfrentar a quarentena anunciada mais de uma semana depois.

526
Engenheiro Roberto Carvalho Dias, responsável pelo estudo

Trabalho publicado pelo engenheiro paulista Roberto de Carvalho Dias, com o título “Quando Acaba”, referindo-se a propagação do coronavírus no Brasil, entrou para o campo da discussão nos últimos dias. Pesquisa feita por “Bob”, sócio e CEO da Land Invest, incorporadora e construtora paulista que pretende mudar a face do setor de construção no Brasil apostando nas chamadas Edges Cities, novas criações urbanas -batizadas de “edge cities” (ou cidades às margens), segundo consta, estaria inclusive orientando autoridades da saúde e os próprios gestores públicos em suas decisões.

Um exemplo disso foi a decisão do governador João Doria em prorrogar até 10 de maio a quarentena, promovendo o isolamento social e o uso de máscaras para evitar a contaminação maior de pessoas. No trabalho feito por Roberto de Carvalho Dias, o coronavírus vai estar com menos intensidade a partir de 15 de maio. Araraquara, por seu prefeito Edinho Silva, tem o mesmo cuidado – aceitar a prorrogação, mas flexibilizando a partir desta quarta-feira (22) alguns setores da atividade profissional.

Trabalhando apenas com óbitos nesta projeção, pois a política e tipos de testes de cada país são diferentes e variam conforme o tempo, o engenheiro pesquisou países com ciclo completo (China, Coréia do Sul) e pós-ciclo (Itália, Espanha, França) levando em consideração para desenho da dupla curva de Gauss, (curva em forma de sino), gráfico de distribuição normal de um determinado conjunto de dados e que representa função que possui propriedades peculiares. Assim ele fechou o estudo sobre o Brasil que ainda não chegou ao pico da propagação da doença.

Para o engenheiro, medidas de isolamento foram adotadas por outros países muito depois do período de incubação infeccioso do COVID19, logo a maior parte da população foi afetada, o que pode ser constatado pela curva de distribuição normal (Gauss) maior no início e menor subsequente.

Em seu trabalho publicado no dia 13 de abril, 9 dias antes de João Doria decretar a quarentena, Carvalho Dias já dizia que, como na maioria das epidemias o pico acontece quando 50% da população é contaminada, no caso da implantação de políticas de distanciamento social, dois picos ocorrem. Como a velocidade da contaminação do COVID19 é grande, o primeiro pico é maior que o segundo, pois a maior parte da população já foi contaminada.

Seguindo este cenário, o autor aponta 15 de maio como a data em que o Coronavírus estará nos deixando.

GRÁFICOS COMPLEMENTARES