Início Histórias que a vida conta

Historiador recupera entrevistas feitas há quase cinco décadas

Realizado na década de 70 no IEEBA, trabalho foi orientado pela professora Emery Azzoni

1460
Emery do Carmo Granja Azzoni, ao lado de Alcyr Azzoni, seu companheiro de muitos anos

Grande conhecedor da história de Araraquara, o geógrafo e historiador Alcyr Azzoni é uma das pessoas que mais trabalham para que a memória da cidade se mantenha viva e pulsando, para que as novas gerações possam conhecer o funcionamento do município desde suas origens.

Com esse pensamento, ele resgatou um trabalho orientado por sua mulher, a professora Emery doCarmo Granja Azzoni, há quase cinco décadas, no então IEEBA (hoje Escola Estadual Bento deAbreu). Intitulado “Entrevistas com autoridades, personalidades e pessoas que fazem ou fizeram algo pela cidade de Araraquara”, o projeto envolveu alunos da 8ª série do 1o grau.

Os textos, digitados por Azzoni, reúnem depoimentos inéditos de pessoas como o dramaturgo e cineasta Wallace Leal Valentim Rodrigues, o jornalista Paulo Arruda Corrêa da Silva, os ex-prefeitos Rômulo Lupo, Clodoaldo Medina e Rubem Cruz e outros ilustres cidadãos.

“Em 1974, quando lecionou OSPB (Organização Social e Política Brasileira) no IEEBA, a Profa.Emery do Carmo Granja Azzoni orientou esse trabalho com alunos da 8ª série. Passados quarenta e sete anos, esses relatórios apresentam muitas curiosidades”, comenta Azzoni.

Ao todo, são doze entrevistas feitas pelos alunos Adail Fernandes Canicoba, Florisval Rodrigues Jr., Geanna Maria Hernández Ferri e Vanessa Serra Bueno.

Alcyr Azzoni lembra que, em1974, quando Emery lecionou OSPB (Organização Social e Política Brasileira) e EMC (EducaçãoMoral e Cívica) no IEEBA, ela preparava as comemorações em duas etapas nas datas cívicas. “A primeira era cívica, no interior da escola, seguida a participação de alunos, pais, diretores e professores, que traziam alimentos e outras doações previamente pesquisadas junto a alguma entidade de assistência social. Por exemplo: para o Hospital Psiquiátrico Espírita Cairbar Schutel, além dos carros dos pais, foi necessário um caminhão para o transporte das doações, conforme se vê nos registros fotográficos durante a entrega. O Lar Juvenil, a Casa da Criança Cristo Rei, Lar N. S. das Mercês, Casa Betânia, são algumas das entidades ajudadas com doações”, pontua o pesquisador.

A outra etapa, continua Azzoni, era o trabalho de grupos dos alunos da 8ª série, de OSPB, que apresentavam relatórios como essas entrevistadas com personalidades que fazem ou fizeram alguma coisa por Araraquara.

O historiador acrescenta que há ainda outros trabalhos relevantes realizados durante a atuação de Emery no IEEBA e destaca um sobre a EFA – Estrada de Ferro Araraquara, doado na época para a administração da ferrovia, dada a qualidade das informações, das fotos, a encadernação com capa dura.

O Portal RCIA publicará algumas dessas entrevistas na íntegra ao longo deste ano, começando pelos ex-prefeitos de Araraquara.

Confira os 12 entrevistados no projeto em 1974

– Paulo Arruda Corrêa da Silva;

– Rômulo Lupo;

– Clodoaldo Medina;

– Rubens Cruz;

– Maria de Lourdes Almeida;

– Vicente Michetti;

– Eliseu A. Nonino;

– Agostinho Toscano;

– Ernesto Lia;

– Prof. Ray de Paula e Silva;

– Prof. Maria José dos Santos;

– Wallace Leal V. Rodrigues.