Início Seu nome está na rua

Raphael Sorbo, vida pontuada pelo trabalho, amor à família e respeito

Jeitão simples, fala marcada por frases compassadas e diferente até na maneira de cumprimentar as pessoas; era assim, Raphael Sorbo que venceu na vida graças ao seu exemplo de fé e otimismo. Conseguiu alçar o louro da vitória, fruto da consciência tranquila e do dever cumprido. A família Sorbo hoje está em sua quarta geração num total de 40 pessoas.

334
Paulina e Raphael Sorbo, exemplo de vida para todos nós

Raphael Sorbo nasceu a 2 fevereiro de 1910 na zona rural de Ribeirão Bonito, sendo filho de Domingos (Domênico) Sorbo e de Maria Berti, italianos que aqui chegaram no início do século passado. Eram seus irmãos: Caetano Sorbo; Maria, casada com Ricieri Delbon; Natalina, casada com José Pondaco; Júlia, casada com Nicola Pondaco e Amélia, casada com Luis Piccin. Hoje, a descendência é composta de 19 netos e 13 bisnetos.

Juntamente com seus familiares, ainda muito jovem mudou-se para Araraquara, onde tempos depois o pai adquiriu, através de muito trabalho, uma grande área de terra (200 alqueires) localizada próximo ao pequeno riacho denominado Águas do Paiol, região norte da cidade.

Raphael cursou o primário, o ginásio e concluiu o curso de Contabilista, estudando sempre em escolas de Araraquara. Desde a sua infância, trabalhando com o pai, teve muito contato com a terra, tornando-se na idade adulta autêntico agricultor. Com o falecimento de seu pai, Raphael herdou metade de propriedade, denominando-a de Fazenda Capão Redondo.

1950. O casal Paulina e Raphael Sorbo com os filhos: Valdemar, Odette, Terezinha e Joaquim

Em 27 de julho de 1935, aos 25 anos de idade, Raphael casou-se com Paulina Camargo, filha de Joaquim Camargo e Bárbara Maria Pereira. Desse casamento nasceram quatro filhos: Odette casada com José Gonçalves, pais de Edvaldo, Maria Paulina, Isabel e José Eduardo; Valdemar, casado com Isaura Destéfano Sorbo, pais de Maria Aparecida, Valdemar Roberto e Mateus; Terezinha, casada com Tranqüínio Geraldo Bombarda, pais de José Geraldo, Luiz Orlando e Mariana Paula; e Joaquim, casado com Marly Bonetti Sorbo, pais de Elizabete. Sua descendência se completa até o momento com sete bisnetos.

Em sua fazenda, Raphael cultivava café, cana, laranja e nas entresafras milho e soja. Cuidava também de uma pequena criação (bovinos, suínos e equinos). Com muito otimismo, trabalho e dedicação conseguiu juntamente com sua esposa, educar todos os filhos. Amigo conhecido de uma grande parte dos araraquarenses, sua casa na fazenda encontrava-se quase sempre repleta de visitantes. Raphael era muito querido por todos (crianças, moços e idosos), pela sua maneira simples e receptiva de tratar as pessoas. Alguns anos depois adquiriu uma casa na cidade onde passou a residir, localizada na Rua Expedicionários do Brasil, próximo ao bairro de São Geraldo, porém sem nunca se desligar da casa da fazenda.

Maria Paulina em sua festa de formatura dança com o avô Raphael

Foi homem participativo na comunidade. Até hoje a família guarda documento datado de 1940, quando foi nomeado para o cargo de Inspetor de Quarteirão do Bairro do Paiol. Ali era ele o representante da autoridade policial.

Católico fervoroso, Raphael foi durante muitos anos Ministro Extraordinário da Eucaristia da Igreja de São Geraldo e também, como vicentino atuante estava pronto a socorrer e ajudar os mais necessitados, colocando sempre acima de tudo Deus em primeiro lugar.

Raphael Sorbo faleceu aos 81 anos, em 13 de junho de 1991, exatamente no dia em que sua esposa comemorava 78 anos de idade, estando sepultado no Cemitério São Bento.

A generosidade de espírito de Raphael Sorbo deixou imensa saudade nos familiares e amigos.

Seu nome está na rua através da Lei n° 3.852, de 25 de junho de 1991, através de projeto apresentado pelo vereador Carlos Alberto Manço e promulgada pelo Prefeito Waldemar De Santi, que denomina Raphael Sorbo o Centro Municipal de Saúde do Santa Angelina, situada na Avenida Prof. Habib Khodor, entre as Ruas Euclides do Santos e Pedro Martini, nesta cidade.

*Homenagem a Raphael Sorbo publicada pela Revista Comércio, Indústria e Agronegócio em dezembro de 2014