Início Agronegócio

Mais de 90% do açúcar da safra Centro-Sul 2020/21 já está fixado

O valor médio desse volume é de 12.91 centavos de dólar por libra-peso ou 56.82 centavos de real por libra-peso

23
Houve uma intensificação nas fixações dos contratos com vencimentos mais longos

A oitava estimativa da Consultoria Archer Consulting apurou que 21.1 milhões de toneladas de açúcar da safra 2020/21 já estavam fixadas até dia 31 de maio. “Tendo em conta que nossa estimativa de exportação para esta safra é de 23.5 milhões de toneladas de açúcar, o volume fixado até aquela data era de 89.8% o maior percentual desde que começamos esse levantamento, há dez anos”, diz Arnaldo Corrêa, diretor da Archer Consulting.

O valor médio desse volume, observa Corrêa, é de 12.91 centavos de dólar por libra-peso ou 56.82 centavos de real por libra-peso (ambos sem considerar o prêmio de polarização), equivalente a R$ 1,305 por tonelada FOB Santos (incluindo pol). No ano passado, nesse mesmo período, o valor médio das fixações foi de 13.04 centavos de dólar por libra-peso equivalentes a R$ 1,163 por tonelada FOB Santos com pol. A desvalorização do real fez a diferença.

“Comparando a curva atual do açúcar em Nova Iorque com a de dois meses atrás é percebe-se que houve uma intensificação nas fixações dos contratos com vencimentos mais longos. Os meses correspondentes à safra 2022/23 caíram 18 dólares por tonelada em relação à média da 21/22 e esta caiu 21 dólares por tonelada em relação à safra corrente”, explica Corrêa.