Início Agronegócio

Previsão do tempo: fim de semana terá temporais e frio intenso; veja onde

Em Araraquara, o dia será mais quente que ontem. Sol com algumas nuvens. Não deve chover. Temperatura apresentará mínima de 16° e máxima de 28°. Não deve chover, segundo o Clima Tempo. O sol vai se esconder às 17h37.

61
De acordo com o Clima Tempo apenas nuvens dispersas em Araraquara

De acordo com a Somar Meteorologia, uma nova frente fria avança pelo oceano sobre a região Sul do país e na retaguarda vem uma massa de ar polar

SÁBADO 13

Sul

Uma frente fria avança pelo oceano sobre a região. A chuva começa aos poucos a perder força no Rio Grande do Sul e alterna com períodos de tempo nublado, mas não se descarta ainda alguns temporais localizados na metade norte gaúcha e norte catarinense. A chuva chega ao sul e leste do Paraná à noite, ao mesmo tempo que as instabilidades vão cessando no estado gaúcho.

Tem previsão de rajadas de vento no litoral dos três estados acima de 70km/h e, no interior, na casa de 50 km/h.

Na esteira da frente fria vem uma nova massa de ar polar, que vai derrubar as temperaturas novamente.

Sudeste

O centro de uma região de alta pressão atmosférica entre o continente e o oceano Atlântico ajuda não só a manter o tempo firme, como também favorece nevoeiros no leste mineiro e norte do Espírito Santo.

Não tem previsão de chuva e as temperaturas seguem com grande amplitude, acima do normal para esta época do ano.

No fim do dia, a nebulosidade aumenta no litoral sul paulista com a aproximação de uma nova frente fria, afastada no oceano.

Centro-Oeste

A atuação de uma massa de ar mais seco garante tempo firme mais uma vez. As temperaturas serão mais amenas pela manhã nas áreas de planalto e em Brasília, e gradualmente mais quentes durante a tarde. Atenção redobrada aos baixos índices de umidade relativa do ar nas horas mais quentes do dia e também aos focos de incêndio, que aumentam nesta época do ano.

No fim do dia, pode chover em pontos isolados do extremo sul de Mato Grosso do Sul e extremo nordeste de Mato Grosso.

Nordeste

Atenção à chuva mais generalizada e volumosa nas áreas da costa, agreste e Zona da Mata, formada pelas Ondas de Leste e por outras áreas de instabilidade. No sul e litoral baiano, tem formação de nevoeiros ao amanhecer.

No oeste e interior da região, nada muda e o tempo segue bastante firme, seco e ensolarado.

Norte

Volta a chover em Rondônia com uma área de instabilidade em níveis médios da troposfera, conhecida por Vórtice Ciclônico. As pancadas também se espalham pelo Acre e sul do Amazonas.

No Tocantins e no sul do Pará, tempo firme e quente.

Domingo, 14

Sul

O destaque será o frio intenso especialmente no Rio Grande do Sul e serra catarinense, principalmente durante a manhã, que promete ser bastante gelada e até com formação de geadas. Algumas cidades do interior gaúcho e até mesmo a região metropolitana de Porto Alegre podem ter a manhã mais fria do ano neste domingo.

Enquanto isso, áreas de instabilidades ainda atuam do oeste de Santa Catarina a grande parte do Paraná, com exceção do norte do estado. Nessas áreas, ainda há condições para chuva, com volumes baixos e sem risco para temporais.

Sudeste

Uma frente fria consegue passar bem fraca e afastada no oceano e áreas mais próximas ao litoral entre São Paulo e o sul do Espírito Santo têm mais nuvens e eventual chuva fraca, com declínio da temperatura.

Em todas as demais áreas, o tempo segue firme e com pouca nebulosidade. Os índices de umidade relativa do ar ficam abaixo do ideal no interior de Minas Gerais e no norte de São Paulo, podendo até registrar valores críticos, ou seja, abaixo dos 30%.

Centro-Oeste

O ar seco ainda é destaque. Não há previsão de chuva em nenhuma área da região.

As temperaturas sobem rapidamente ao longo do dia e podem ficar tão elevadas quanto nos dias anteriores. As máximas ficam acima da média climatológica para junho, principalmente em Goiás, Distrito Federal e Mato Grosso. Atenção também para os baixos valores de umidade relativa do ar em todos os estados, com índices que podem ser menores que 30% durante a tarde.

Nordeste

Os maiores acumulados ocorrem do litoral do Sergipe às praias do Maranhão. A chuva pode acontecer a qualquer momento e como o solo segue encharcado há risco para deslizamentos em áreas de encostas.

No interior, nada de chuva e as temperaturas seguem bem elevadas. Nessas áreas os índices de água no solo estão cada vez mais baixos e não há expectativa para mudança tão cedo.

Norte

As instabilidades perdem força em Rondônia, mas a chuva continua espalhada pelo Acre. Em Roraima os volumes acumulados ao longo do dia devem ser elevados e por isso o risco para transtornos continua.

No Tocantins e no sul do Pará, tempo firme e quente.