Início Artigo

A difícil missão da Ferroviária

Por Adilson João Tellaroli

25

A Ferroviária entra mais uma vez em processo de transformação!

Por um lado, o futebol feminino ainda não sabe se continuará contando com os préstimos da única treinadora campeã brasileira. Tatiele deu mostras de querer ficar mas nada confirmou. Pelo lado da direção, silencio total até agora. Além da natural preocupação com a comissão técnica, outro fato se torna até mais importante. As Guerreiras Grenás têm compromissos importantes para o ano que vem, como os campeonatos Paulista, Brasileiro e a Libertadores. E agora com a responsabilidade aumentada, a direção afeana tem que tentar manter por aqui a maior parte de um elenco vencedor, missão difícil e que requer habilidade acima de tudo, pois as jogadoras certamente serão assediadas por outras equipes. A continuidade e solidificação desse trabalho, requer planejamento e também apoio da cidade. É o que esperamos.

Na outra frente de trabalho, preocupação maior. Nem sempre se é feliz na montagem de um elenco, como foi a Ferroviária no começo do ano, quando disputou um Paulistão de causar inveja. Se a maioria dos jogadores emprestados, voltarem, será um grande passo mas ainda não o suficiente. Algumas carências do elenco terão que ser preenchidas, como meio de campo e ataque. E todos sabemos que alguns jogadores não retornarão, portanto a missão é complexa. Menos mal que a maior parte da comissão técnica deve permanecer, pois a continuidade do trabalho é fundamental. O que entretanto causa apreensão, é exatamente o método utilizado pelos dirigentes, de desmontar a equipe a cada término de campeonato. Claro que a missão maior é manter o time na série A, mas para galgar outros degraus, não basta apenas boa vontade ou sorte. Está cada vez mais claro que o campeonato estadual vai encolher ano após ano e só irão sobreviver as equipes que conseguirem se manter no cenário nacional. A Ferroviária já sabe com antecedência o que vai disputar em 2.020, portanto tem que mudar sua política e administrar as finanças no sentido de manter aqui os jogadores que se destacarem. Afinal, está na hora do torcedor grená voltar a saber na ponta da língua, o nome dos seus craques!

Adilson João Tellaroli – bola branca

**As opiniões expressas em artigos são de exclusiva responsabilidade dos autores e não coincidem, necessariamente, com as do RCIARARAQUARA.COM.BR