Início Cidade

Em uma semana, Araraquara triplica casos confirmados do coronavírus

Pacientes positivados para a Covid-19 saíram de 14 na Sexta-feira Santa para 42 nesta sexta-feira; secretária de Saúde reforça necessidade de isolamento social da população

263
Autoridades foram verificar as obras do Hospital de Campanha e o serviço do Polo de Atendimento nesta sexta-feira

Os casos confirmados da Covid-19, causada pelo novo coronavírus, triplicaram em Araraquara na última semana, segundo informações dos boletins do Comitê de Contingência do Coronavírus. Os pacientes positivados para a doença eram 14 na Sexta-feira Santa e passaram para 42 nesta sexta-feira, dia 17.

Esse ritmo de crescimento também é maior que o registrado na semana imediatamente anterior. Entre 3 e 10 de abril, o número de confirmações havia dobrado, saltando de 7 para 14.

Para a secretária de Saúde, Eliana Honain, esse crescimento já era esperado, o que motivou o investimento da Prefeitura no fortalecimento do sistema de saúde e na implantação de hospitais de campanha.

“Esses números mostram que tudo o que temos feito tem sentido. Nós estamos nos organizando por isso, por acompanhar estudos que previam o crescimento da pandemia. A gente reforça a necessidade do isolamento social”, diz Eliana.

O isolamento social nada mais é do que a conhecida quarentena, quando a população é orientada a permanecer em casa e só sair quando muito necessário, como ir ao supermercado ou à farmácia. Apenas serviços essenciais, regulamentados por decreto municipal, estão liberados.

Em Araraquara, o isolamento social voltou a cair na quinta-feira (16), segundo o Sistema de Monitoramento Inteligente do Governo do Estado de São Paulo. O índice era de 46% na terça-feira (14), foi para 45% na quarta (15) e caiu para 44% na quinta. O índice desejado pelas autoridades de saúde é de 70%.

ESTRUTURA

Identificação do Polo de Atendimento na UPA da Vila

A Prefeitura já deu início ao acolhimento à população no Polo de Atendimento Estratégico do Coronavírus, na UPA da Vila Xavier, que possui nove leitos de UTI e conta com o apoio da Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias, com 19 leitos de enfermaria.

Atendimento rápido à disposição das chamadas

É a UPA da Vila Xavier que recebe os araraquarenses com sintomas gripais e faz o encaminhamento para os demais hospitais da rede de saúde e aos hospitais de campanha. Um desses locais é o Hospital da Solidariedade, na antiga Novamoto, que terá 50 leitos (entre semi-UTI e enfermaria) e está na fase final das obras.

Além disso, seis unidades de saúde estão com atendimento ampliado até as 20h (Jardim América, Selmi Dei I, Vila Xavier, Santa Angelina, Melhado e Jardim Iguatemi) e orientações à população podem ser obtidas na Ouvidoria da Saúde, pelo telefone 0800-771-7723.

HOSPITAL DE CAMPANHA

Hospital de Campanha no antigo prédio da Nova Moto

O prefeito Edinho e secretários municipais visitaram as obras do Hospital da Solidariedade nesta sexta-feira. A unidade deve ser inaugurada até o final de abril.

“Toda a ala de enfermaria irá atender as pessoas contaminadas pelo vírus, mas que estão em situação de estabilidade, não estão em gravidade. E os leitos de UTI serão para os pacientes que estiverem em maior gravidade e precisarem ser intubados”, afirmou o prefeito Edinho em transmissão pelas redes sociais.

“Araraquara está preparada para enfrentar a doença e derrotar o coronavírus. Poucas cidades do interior têm a estrutura que nós montamos. Sabemos da gravidade e queremos cuidar da vida da população de Araraquara”, destacou.

Interior do Hospital de Campanha

Acompanharam a visita o vereador Toninho do Mel (PT); as secretárias Clélia Mara dos Santos (Educação), Anna Padilha (Obras e Serviços Públicos), Amanda Vizoná (Planejamento e Participação Popular) e Milena Pavanelli (Esportes e Lazer, além de presidente da Fundesport); o chefe de gabinete, Alan Silva; o gerente de programa Alcindo Sabino e o gerente de fiscalização da Secretaria de Obras e Serviços Públicos, Luciano Cavicchioni.

SITUAÇÃO DA COVID 19

Segundo o boletim do Comitê de Contingência do Coronavírus divulgado nesta sexta-feira, além dos 42 casos confirmados da Covid-19 (com duas mortes), outras 18 pessoas aguardam resultados de exames. Nos hospitais, 18 pessoas seguem internadas.

Fazem parte do grupo de risco da Covid-19: idosos (acima de 60 anos), pessoas com doenças autoimunes, imunossuprimidos, gestantes, lactantes e pessoas com doenças crônicas. Entre os sintomas do novo coronavírus estão febre alta e persistente, tosse, cansaço e falta de ar.

Para a prevenção da doença, é recomendada a higienização frequente das mãos (com água e sabão ou álcool gel) e o isolamento social, evitando aglomerações (prática seguida por diversos países do mundo).