Início Cidade

Em Araraquara, mulher de 91 anos morre e entra para lista de casos suspeitos

A paciente deu entrada ao pronto-atendimento de um hospital da rede privada de Araraquara, apresentando febre e tosse seca. Sua morte foi anunciada em mais um boletim, neste sábado, 13h.

361
Apenas um paciente está em UTI num dos hospitais da cidade

Araraquara registra neste sábado, dia 18 de abril, 118 casos notificados como suspeitos. Desses, 45 foram confirmados, registrando, portanto, mais 3 novos casos positivos para Coronavírus na cidade.

O Comitê registra, também, que 56 casos foram descartados e 17 aguardam resultado de exame. Dos 118 casos notificados, 76 pessoas foram internadas. Dessas, 51 já receberam alta e 15 permanecem internadas em instituições públicas e privadas de saúde do nosso município.

Em relação aos 3 novos casos positivados neste dia 18, eles se referem a 1 resultado emitido pelo laboratório da UNESP, de um profissional da saúde, e 2 casos positivados, através de exames feitos em laboratório particular, referentes a pessoas da comunidade em geral.

Em Araraquara há o registro de 10 óbitos suspeitos, sendo que 5 já foram descartados e 2 foram confirmados como sendo Covid-19 e 3 que aguardam resultados de exames.

Foi registrado o óbito suspeito de uma senhora de 91 anos. A paciente deu entrada ao pronto-atendimento de um hospital da rede privada de Araraquara, apresentando febre e tosse seca. O quadro se agravou e a senhora veio a óbito na noite de ontem. Desta forma, o material para exame foi colhido.

Todos os suspeitos, confirmados e comunicantes, são monitorados pela Secretaria da Saúde para que cumpram corretamente a quarentena.

REUNIÃO E BOLETIM

O Comitê de Contingência do Coronavírus, instituído pela Prefeitura de Araraquara, esteve reunido neste sábado (18) para avaliação e reforço de ações com o objetivo de combater a transmissão da Covid-19.

O Comitê enfatiza a importância do uso de máscaras por qualquer pessoa que estiver fora de casa. A recomendação é que até pessoas sem sintomas gripais usem o acessório. Estudos mostram que um grande número de transmissões ocorre a partir de pessoas assintomáticas, que poderiam jogar no ar gotículas contaminadas ao falar, por exemplo. A máscara, portanto, funciona como uma barreira física para essas partículas maiores, reduzindo o risco de contaminação do coronavírus.

A orientação é que a população dê preferência para a utilização de máscaras caseiras, que são reaproveitáveis, porém a higienização do acessório deve ser rigorosa. A lavagem deve ser feita periodicamente com água e sabão. Deve-se trocar a máscara de 2 em 2 horas, ou assim que ficar úmida.

O Comitê de Contingência reitera que medidas de isolamento social e de higiene pessoal são indispensáveis para conter o avanço da transmissão em nosso município. O índice de isolamento desejado pelas autoridades de saúde é de 70%, porém, em Araraquara, na última semana, a taxa registrada foi abaixo de 50%.