Início Cultura e Lazer

Morre, aos 74 anos, Pedro Paulo Zavagli, o Spiga, poeta e morador símbolo da Vila Xavier

Araraquarense escreveu letras para mais de 80 músicas; tem como seu grande parceiro de vida o também poeta Rogério Nóia da Cruz

2284
Rogério Nóia da Cruz com Spiga (em pé): parceria e amizade eterna. (Foto: Arquivo)

Folclórica figura do bairro da Vila Xavier, morador da Avenida Santo Antônio, o poeta araraquarense Pedro Paulo Zavagli, o Spiga, escreveu suas últimas linhas na noite desta quinta-feira, 13 de janeiro. Vítima de uma embolia pulmonar aos 74 anos, seu falecimento  foi noticiado nas redes sociais pelo amigo de palco e da vida Rogério Nóia da Cruz.

Spiga havia recebido alta hospitalar na manhã desta quinta, porém, ao chegar em casa, sentiu-se mal, vindo a óbito. Há uma semana, fraturou o fêmur em uma queda, passando por cirurgia na Santa Casa da cidade, onde ficou internado por dias. Deixa dois irmãos, parentes e amigos. O sepultamento será no Cemitério São Bento às 16h. O velório segue até às 15h na Funerária Micelli (Rua Gonçalves Dias, 1397).

TRAJETÓRIA

Filho de Ida Zavagli e de José Zavagli, conhecido no futebol amador como Zé Palito, ganhou esse apelido por gostar de brincar com espigas de milho. Quando jovem, resolveu arriscar a sorte em São Paulo capital, onde vivenciou a boemia paulistana, em noites de música e diversão ao lado de nomes Nelson Cavaquinho, Zé Keti, Jorge Costa, entre outros.

Com facilidade no mundo das letras, escreveu mais de 80 poemas, musicados por nomes locais como Kris Pires, Vinha Haddad, além do araraquarense de coração e já citado Rogério Nóia da Cruz. Com ele, lançou o disco “Poeta das Vilas”, uma homenagem a José Roberto Terarolli e também participou, em 2012, do programa Sr. Brasil, do apresentador Rolando Boldrin, cartaz, à época, na TV Cultura.

Sua música, “Poeta Sem Rumo”, escrita ao lado de Flávio Mazzaferro da Costa e Vera Cecília de Arantes Fernandes Costa, foi finalista do Festival de Música Autoral de Araraquara (FEMA) de 2019. A interpretação ficou a cargo de Maurício Pires.

Aos amigos e familiares enlutados, os sentimentos do Portal RCIA.

(Por Matheus Vieira)