Início Cultura e Lazer

Pela primeira vez na história da cidade, um Santo Antônio diferente

Por conta da pandemia a data em homenagem ao santo casamenteiro será com drive-thru e missas online

61
A pandemia transforma celebrações presenciais em online

Se até o ano passado as missas e a quermesse de Santo Antônio ficavam tomadas pelos fiéis, em 2020 quando ocorre a abertura das festas juninas, as comemorações serão bem diferentes. O coronavírus até na tradição dos festejos entrou de sola e muda a programação com novos hábitos: as missas serão online e a venda do bolo e benção dos pães acontecerão através do drive-thru.

Os organizadores da festa diante do cenário proposto pela Covid-19 tiveram uma ideia e se anteciparam: a venda dos pratos, os salgados e o bolo que é uma tradição começaram a ser vendidos de maneira antecipada para a comunidade. Eles informaram ao RCIA que – quem deixou para a última hora pode até mesmo ficar sem. A média de bolo vendido todos os anos gira em torno de cerca de 2 mil pedaços. O bolo de Santo Antônio para quem já comprou deverá ser entregue das 8h até às 17h.

A Comissão Organizadora informa que os salgados também terão venda no sistema drive-thru com os voluntários seguindo até os veículos com os pedidos para a retirada da mercadoria. Neste caso as pessoas não precisam nem descer.

Haverá ainda em frente à Igreja de Santo Antônio na Vila Xavier um posto de vendas (caixa) para quem não fez a encomenda antecipada. Neste caso serão vendidos cachorro quente, cafta, pastel, caldo de abóbora, mini pizza, quentão e achocolatado.

O SANTO QUE AJEITA CASAMENTOS

Apesar de não ter em seus sermões nada específico sobre casamentos, Santo Antônio ficou conhecido como o santo que ajuda mulheres a encontrarem um marido por conta da ajuda que dava a moças humildes para conseguirem um dote e um enxoval para o casamento.

Reza a lenda que, certa vez, em Nápoles, havia uma moça cuja família não podia pagar seu dote para se casar. Desesperada, a jovem – ajoelhada aos pés da imagem de Santo Antônio – pediu com fé a ajuda do Santo que, milagrosamente, lhe entregou um bilhete e disse para procurar um determinado comerciante. O bilhete dizia que o comerciante desse à moça moedas de prata equivalentes ao peso do papel. Obviamente, o homem não se importou, achando que o peso daquele bilhete era insignificante. Mas, para sua surpresa, foram necessários 400 escudos da prata para que a balança atingisse o equilíbrio. Nesse momento, o comerciante se lembrou que outrora havia prometido 400 escudos de prata ao Santo, e nunca havia cumprido a promessa. Santo Antônio haveria fazer a cobrança daquele modo maravilhoso. A jovem moça pôde, assim, casar-se de acordo com o costume da época e, a partir daí, Santo Antônio recebeu – entre outras atribuições – a de “O Santo Casamenteiro”.

EM ARARAQUARA

As comemorações ao Dia de Santo Antônio em Araraquara serão pontuadas pela trezena celebrada na igreja e transmitida ao vivo pelas redes sociais. Às 8h, de acordo com a programação o Padre João Francisco Morales celebra a missa de abertura. Às 15h, será a vez do Padre Elton César de Lima comandar o ato religioso e às 19h, o Padre João Francisco Morales encerra a programação deste sábado.