Início Polícia

Continua mistério sobre desaparecimento da vítima em acidente

Ainda que as investigações tenham sido intensificadas nesta sexta-feira (12), as autoridades não podem afirmar se o caso tem ligação com os dois irmãos baleados na terça

341
Polícia Militar esteve no local para atender ocorrência de trânsito mas tinham sequestrado à vítima

O desaparecimento de um homem de 45 anos – logo após acidente na Vila Xavier – na manhã de quarta-feira (10) continua intrigando à Polícia Civil de Araraquara, responsável para desvendar o mistério.

Testemunhas apontam que o homem em questão dirigia uma bicicleta elétrica quando foi abalroado por um Fiat/Punto, caindo no asfalto. No chão ele foi atingido mais uma vez pelo mesmo carro que veio em marcha-ré.

As pessoas que viram o caso à distância relatam que ao levantar, ainda com dificuldades, o homem foi obrigado a entrar em outro carro que apareceu. Dele, três pessoas desceram e gritaram “entra, entra”. Foi um carro Fiat/Strada, que levou o homem da bicicleta elétrica.

A partir daí aumentou o mistério pois a polícia chamada para atender um acidente de trânsito acabou descobrindo que o homem da bicicleta elétrica usava nome falso e que tinha uma acusação por homicídio e sequestro. Os fatos teriam ocorrido em Cotia.

Assim, a polícia esclareceu que Cleder Gonzaga Ilário se apresentava como Vicente Ricardo Viegas; isso foi dito também pelo pai da vítima em boletim de ocorrência. Já a mulher de Vicente – na verdade Cleder – afirmou que mora com ele há dois anos e jamais percebeu que usava nome falso e também não tinha conhecimento que ele cometera homicídio e sequestro. “E tenho com ele uma criança de seis meses”, completou.

A polícia teve informações das UPAs e da Santa Casa que não houve nenhum atendimento para pessoa ferida.

INVESTIGAÇÕES

Apesar das informações que surgiram após o acidente, que supostamente este caso estaria ligado a morte de Guilherme Santiago dos Santos e a tentativa de homicídio de Cleyson Santiago dos Santos, na terça-feira no bairro Maria Luiza, é verdade que não houve nenhuma confirmação. A Polícia Civil continua investigando o crime praticado por um desconhecido contra os dois irmãos e que provavelmente seria “acerto de contas”.