Início Cidade

Fim de uma história: morre Dona Maria, a dona do Bar da Avenida 36

Dona Maria foi um exemplo de mulher, trabalhando e cuidando da formação dos filhos, desde o falecimento precoce do marido que mantinha um bar na Rua Padre Duarte esquina com a Avenida Jorge Borges Corrêa, chamado Chora Menina.

2246
Dona Maria, mulher guerreira, exemplo a ser seguido

“Quem não foi no bar da dona Maria perdeu a melhor caipirinha de Araraquara e não teve o privilégio de ser atendido por essa mulher fantástica e guerreira. Dona Maria vc vai deixar saudades. Deus te receba em sua infinita misericórdia !!! Meus sentimentos a família ao seu filho que cuidou com tanto amor de vc #saudades”.

Foi com manifestações deste tipo que dezenas de pessoas buscaram homenagear neste domingo (10), já no final da tarde, dona Maria Santos, que desde 1966 vinha mantendo em franca atividade o seu bar – Bar da Dona Maria na Avenida 36, esquina da Rua Voluntários da Pátria.

Comerciante ativa só parou mesmo porque já vinha sentindo o peso do trabalho, a mudança comportamental da sociedade de maneira rápida e a satisfação de ver a família constituída e ao seu redor, graças ao movimento contínuo do bar que lhe dava forças para seguir em frente. Esse reconhecimento também veio pelas palavras do filho Ricardo Mendes Santos através das redes sociais em tom de “gratidão eterna”.

Vários foram os artistas pratas-da-casa que tiveram a oportunidade de iniciar suas atividades no Bar da Dona Maria

Se de um lado o Bar da Dona Maria marcou a passagem de inúmeras gerações por outro deu a oportunidade para que diversos grupos musicais surgissem, lançando atrações que foram se transformando em artistas de renome que também se posicionaram com mensagens no facebook por toda noite deste domingo. Os anos 90 foram pontuados por músicas ao vivo e o surgimento de muitos artistas.

Dona Maria morreu aos 80 anos; ela vinha enfrentando problemas de saúde desde 2016, após decidir pelo encerramento das atividades comerciais (2017). Nos anos 60 aconteceu seu primeiro contato com esta atividade pois o marido montou um bar na esquina do Parque Infantil chamado “Chora Menina” que originou a formação de um time de futebol reunindo jovens que se encontravam na esquina para jogar futebol em campos da cidade e região.

Dali surgiu um dos jogadores mais famosos da Ferroviária: o ponta direita Faustino que depois de atuar pelo time araraquarense acabou se transferindo para o São Paulo Futebol Clube. O marido Vanderlei faleceu muito jovem ainda e ela assumiu o bar transferindo-o anos mais tarde para a esquina Avenida 36.

A logomarca usada em suas publicidades

Natural de Santa Adélia, Maria assumiu muito jovem o papel de comerciante em Araraquara.

MANIFESTAÇÃO DO PREFEITO

O prefeito Edinho Silva, em nota assim se expressou: “Foi com grande pesar que recebi a notícia do falecimento da Dona Maria do bar da avenida 36, esquina com a rua 5. Quem de Araraquara nunca esteve neste local? Quem nunca foi recebido com seu sorriso neste que é um dos estabelecimentos mais tradicionais de Araraquara? Quem nunca passou horas agradáveis neste local?

Neste momento, presto meus mais sinceros sentimentos de pesar ao filho, Ricardo Mendes e a todos os familiares e clientes da Dona Maria durante muitos e muitos anos. Com certeza, alguém que marcou toda uma geração. Alguém que estará para sempre em nossa história.

Siga em paz, Dona Maria. Sua simplicidade, sua sinceridade, seu amor por Araraquara jamais serão esquecidos por todos nós”.

Os sentimentos do RCIA a todos os seus familiares.