Home Destaques

Morreu neste domingo em São Carlos, “Juquita”, dono da antiga Interson FM

A família de Juquita, principalmente seu irmão Geraldo Eugênio, sempre teve grandes ligações com Araraquara; no final dos anos 60, Geraldo Eugênio, atuou na antiga Rádio A Voz da Araraquarense, hoje Morada do Sol, como apresentador de programas musicais. Juquita se aprofundou no rádio-jornalismo e tornou-se um dos profissionais mais conceituados do rádio em São Carlos. Em 2019, já adoentado, vendeu sua emissora, a Intersom, para a EPTV que a transformou na CBN São Carlos.

769
Juquita, irmão de Geraldo Eugênio que atuou por muito tempo no rádio em Araraquara

Faleceu, na manhã deste domingo (24), em São Carlos, o proprietário da Rádio Intersom FM, Gerson Edson Toledo Piza, mais conhecido como Juquita. Ele tinha 74 anos e deixa os filhos Maria Beatriz Toledo Piza de Camargo Marques e Maria Elisa Machado Toledo Piza, além do neto Joaquim Eugenio e João Otávio. Ele estava internado na Santa Casa e teve infecção generalizada.

Juquita havia passado por uma cirurgia no coração e esteve internado durante 30 dias no Hospital Beneficência Portuguesa em São Paulo, capital, no final de 2019.

O velório acontecerá a partir das 10 h da manhã desta segunda-feira (25), no plenário da Câmara Municipal de São Carlos, em cerimônia fechada para família e seguindo todos os protocolos sanitários para evitar a disseminação da Covid-19.

HISTÓRIA DO RADIALISTA

De acordo com o jornalista Cirilo Braga, os Toledo Piza (Geraldo Eugênio e Gerson) apaixonaram-se pelo radialismo pelas mãos de seu tio Leôncio Zambel, criador da Rádio Progresso, inaugurada em 4 de abril de 1958 com participação de Vicente Camargo. Aos 14 anos, Juquita era operador de áudio na Rádio Progresso. Logo participava também das transmissões de jogos do Esporte Clube Bandeirantes e acompanhava as partidas de basquete na fase gloriosa do time do São Carlos Clube.

Anos depois, Gerson e o irmão Geraldo faziam parceria na emissora, onde Gerson, apelidado de Juquita na infância, apresentava a Voz Sertaneja e o programa Prelúdio à Noite São-carlense.

Nos anos 1970 os irmãos montaram a empresa Topiza, que comercializava horários da rádio e num estúdio de gravação produzia comerciais para as emissoras da cidade e região. Acalentavam sonhos que começaram a se materializar a partir de quando pelas mãos do amigo Coriolano Meireles conheceram o radialista Helio Rocha, da Rádio Globo, do Rio de Janeiro, que vendia Long Plays com sucessos mais recentes saídos das gravadoras. Rocha trouxe como novidade cartucheiras para inserção de vinhetas comerciais, efeitos especiais e músicas que davam agilidade à programação da rádio.

Em pouco tempo constituíram a Topmaster, que passou a fabricar o produto em São Carlos destinado a emissoras de rádio e TV, abrindo caminho para o que se tornou possível em 1981, quando ao lado de Marco Antonio, associaram-se ao amigo Coriolano que obteve uma concessão de rádio. Surgia a Intersom FM, oficialmente inaugurada em agosto de 1982, logo assumida pelos irmãos que adquiram as cotas da emissora e a desenvolveram.

Juquita criou o Jornal da Intersom, que realiza a cobertura dos fatos jornalísticos de São Carlos e região, e mais tarde o Intersom Debates, veiculado todas as manhãs. Nos primeiros anos teve a participação de Geraldo Eugênio, que faleceu em 1991, aos 48 anos, deixando muita saudade. Gerson permaneceu como condutor até emissora até novembro de 2019, quando vendeu o prefixo 103.9 MHz para a EPTV, que iniciou as operações da Rádio CBN.

REPERCUSSÃO DA MORTE DE JUQUITA

“É com profundo pesar que a Prefeitura de São Carlos comunica o falecimento do empresário da área de comunicação e radialista Gerson Edson Toleda Piza, carinhosamente conhecido por todos como Juquita. Ele faleceu na manhã deste domingo (24/01/2021) aos 74 anos na Santa Casa de São Carlos.

O prefeito Airton Garcia e o vice-prefeito, Edson Ferraz, se solidarizam e transmitem seus mais sinceros sentimentos aos familiares neste momento de perda e dor”. (Informações/Foto: Jornal Primeira Página).