Início Destaques

Prefeito de Ribeirão Bonito é assassinado a tiros

Chiquinho Campaner (PSDB) estava em um carro com o chefe de gabinete e amigo, na tarde desta quinta-feira (26). Motivação e autoria ainda são desconhecidas

218
Foto: Suze Timpani/RCIA

O prefeito de Ribeirão Bonito (SP), Francisco José Campaner (PSDB), conhecido como Chiquinho Campaner, foi assassinado a tiros na tarde desta quinta-feira (26).

O crime aconteceu em uma estrada de terra, conhecida como Chácara dos Ferreira. Campaner, de 57 anos, estava em um carro acompanhado do chefe de gabinete, Edmo Gonçalo Marchetti, o Pino, e o amigo  Ari Santarosa que também foram baleados. Eles foram socorridos e o assessor Pino, foi transferido para a Santa Casa de São Carlos, em estado grave.

Segundo informações apuradas no local, um homem encapuzado teria saído do matagal atirado no prefeito e depois em seu assessor e também em Ari. Após a emboscada o atirador empreendeu fuga, sem deixar vestígios.

Equipes da Polícia Civil e da Polícia Militar estão no local.

Foto enviada à redação via whatsApp no local do assassinato

Em nota, o governador em exercício do estado de São Paulo, Rodrigo Garcia (DEM), lamentou a morte do prefeito.

“É com pesar que recebemos a notícia da morte do prefeito de Ribeirão Bonito, Francisco José Campaner. Todo empenho da polícia nas investigações para apurar as circunstâncias de sua morte e das demais vítimas baleadas e encontrar os autores deste violento crime.

Rodrigo Garcia – governador em exercício do estado de São Paulo.”

Trajetória

Natural de Ribeirão Bonito, Chiquinho Campaner foi vereador da cidade em mandatos iniciados em 1982, 1989, 2001 e 2005, sendo presidente da Câmara em 1983, 2005 e 2006.

Na eleição de 2012, concorreu ao cargo de prefeito, mas ficou em terceiro lugar. Se filiou ao PSDB em 2015 e foi eleito chefe do Executivo em 2016, com 3.132 votos (47,96%).

Em setembro deste ano, a Justiça arquivou uma ação civil pública por acusação de improbidade administrativa, pelo possível uso de dinheiro público para propaganda pessoal em uma revista de circulação regional. A Câmara já havia rejeitado o pedido de cassação do prefeito.

Campaner estudou direito na antiga Faculdades Integradas de São Carlos (Fadisc). Ele era solteiro e não tinha filhos.

O corpo será velado na Prefeitura Municipal da cidade.