Início Destaques

Inaugurada a Emef Vereador Edmilson de Nola Sá no Valle Verde

Unidade de ensino fundamental, escolhida no Orçamento Participativo, atenderá em tempo integral e tem capacidade para até 350 alunos; investimento foi de R$ 5,7 milhões em parceria com a Caixa

74
Momento da inauguração da unidade escolar em Araraquara

Mais uma unidade educacional foi inaugurada na região do Valle Verde nesta quinta-feira (13), atendendo ao Orçamento Participativo: a Emef (Escola Municipal de Ensino Fundamental) Vereador Edmilson de Nola Sá, que possui 12 salas de aula e capacidade para atendimento de 350 alunos em tempo integral.

A escola fica na Avenida Leonardo Gomes, próxima à UPA do Valle Verde, e possui quadra poliesportiva, laboratório, biblioteca, auditório, além das salas de aula. O investimento na obra foi de R$ 5,7 milhões em convênio com a Caixa Econômica Federal.

Os recursos fazem parte de um pacote de R$ 11,4 milhões investidos pela Caixa em quatro unidades educacionais naquela região, sendo três CERs (Centros de Educação e Recreação) e uma Emef — os CERs Professora Lourdes Apparecida Carvalho Prada e José Ênio Casalecchi já foram inaugurados e CER Prefeito Clodoaldo Medina será entregue à população nesta sexta (14).

Os moradores daquela região elegeram como prioridade no OP os investimentos na educação, já que os conjuntos habitacionais foram entregues, há cinco anos, sem equipamentos públicos para mais de 20 mil pessoas. Por falta de escolas, as crianças estavam sendo atendidas nas unidades mais próximas, no Adalberto Roxo e no Selmi Dei, ou transportadas para outras regiões de Araraquara.

A entrega da unidade de ensino fundamental foi feita em cerimônia simples e restrita, sem público, devido à pandemia da Covid-19, com protocolo aprovado pelo Comitê de Contingência do Coronavírus. Mas nem por isso foi um evento sem emoção, já que as autoridades presentes lembraram histórias do homenageado Edmilson de Nola Sá, ex-vereador e ex-chefe de gabinete da Prefeitura.

Edmilson foi cobrador da CTA (Companhia Troleibus Araraquara), servidor da Unesp e eleito vereador entre 2001 e 2004, além de chefe de gabinete e coordenador de Participação Popular entre 2005 e 2008, durante o segundo mandato do prefeito Edinho. Ele faleceu em 2014, aos 54 anos.

A bela escola na região do Valle Verde

JUSTIÇA

Em sua fala, o prefeito Edinho destacou que a nova escola faz justiça duplamente: pela população atendida e pela homenagem a Edmilson de Nola Sá. “O Orçamento Participativo transformou a vida de um povo, fez justiça e fez homenagem a um educador que transformou a vida das pessoas com os exemplos que deu”, disse Edinho, que descreveu Edmilson como construtor da unidade, do consenso, um pacificador”.

Para Edinho, o OP é um modelo de gestão e de cidadania. O prefeito lembrou que, na plenária em que os investimentos em educação venceram a votação, as outras propostas foram retiradas em solidariedade e apoio à população da região do Valle Verde.

“A escola vem sanar uma imensa injustiça social vivenciada nos últimos anos. É uma escola muito simbólica, já que a prioridade foi consenso na plenária. O OP educa: faz com que a comunidade reflita além do seu interesse próprio e dá voz e poder de decisão a aqueles que nunca tinham voz e poder de decisão”, ressaltou.

A secretária da Educação, Clélia Mara dos Santos, destacou que a unidade de ensino integral irá trabalhar, por meio de diferentes e múltiplas linguagens, as infinitas capacidades dos alunos. “O que a gente quer em todo espaço de educação é que as crianças aprendam, conheçam, sejam felizes nas possibilidades que só a educação escolar oferece para o mundo”, afirmou.

Para a secretária de Planejamento e Participação Popular, Amanda Vizoná, os moradores da região do Valle Verde terão suas vidas transformadas. “Escola é lugar de sonhar. Aqui teremos meninas e meninos que sonham e que terão educação de qualidade. Isso é uma gestão humana”, declarou.

A deputada estadual Márcia Lia (PT) também elogiou a construção da escola. “Nós sabemos o que significa uma unidade desse padrão aqui nesta região. Aqui vamos construir cidadania”, disse a deputada.

Representando a Câmara Municipal, o vereador Edio Lopes (PT) recordou momentos ao lado de Edmilson de Nola Sá e destacou a importância a nova unidade escolar. “Essa escola é uma política de transformação para uma região que necessita muito. Uma obra que atende aos anseios da população”, opinou.

Alexandre Aranha, amigo de Edmilson de Nola Sá, representou a família homenageada e leu uma carta escrita por Iuri de Nola Sá, filho do ex-vereador. “Esta escola municipal carrega o nome de um homem que não era melhor do que ninguém, que não tinha origem em berço de ouro e que soube respeitar a diversidade. Se essas crianças entenderem essa pequena porção do que foi a pessoa que carrega o nome da escola, terão o suficiente para saber que não é preciso origem, status, fama ou esperteza para ser importante”, diz trecho da carta.

Estiveram presentes no evento os vereadores Paulo Landim (PT), Thainara Faria (PT), Toninho do Mel (PT), Roger Mendes (Progressistas) e Jeferson Yashuda (PSDB); o diretor da Emef, Carlos Eduardo da Silva Ferreira; David Ferreira, representando o Conselho do Orçamento Participativo (COP); Luiza Venâncio, representando os moradores da região; e Fabiano Guilherme da Silva, representando a Cedro Engenharia, responsável pela obra.